Quem tenta sempre alcança – a vitória de David de La Cruz no País Basco


À terceira tentativa foi de vez! Depois do azar de Julian Alaphillipe na primeira etapa e do fracasso que foi o lançamento do sprint de Mauro Richeze na 2ª depois de um dia árduo de trabalho para colocar o sprinter argentino nas condições ideiais para vencer a etapa, na primeira etapa de abordagem à montanha (média montanha) foi o espanhol David de La Cruz quem deu a vitória na etapa e a liderança da geral individual à equipa belga, equipa que tem tido uma semana minimamente feliz, depois da vitória de Phillipe Gilbert no Tour da Flandres.


O lançamento da fase final da etapa (uma subida de sensivelmente 8 km a 8% de pendente média; a inclinação final não era muito acentuada e até permitia nos seus 4 km finais a um período de descanso com umas ténues fases de descida) foi marcado por 2 incidentes iguais que tiveram desfechos diferentes: Alejandro Valverde e Simon Yates, respectivamente, o chefe-de-fila da Movistar (procura no País Basco uma vitória inédita na sua carreira; é uma das raras provas de 1 semana do calendário World Tour que o espanhol nunca ganhou) e o chefe-de-fila da Orica furaram na aproximação ao último obstáculo da prova. Enquanto o espanhol teve sorte (recebeu imediatamente a bicicleta de Gorka Izaguirre; apesar dos ciclistas estarem habituados às suas respectivas bicicletas personalizadas, o espanhol beneficiou do facto de Izaguirre ser um atleta do mesmo porte atlético; é um 1cm mais alto que o líder da Movistar) e conseguiu reentrar rapidamente no grupo do camisola amarela (o australiano Michael Matthews), o inglês da Orica ficou à espera dos carros de apoio e não obstante de ter lutado arduamente para entrar no grupo dos favoritos (chegou a ter esse grupo à vista) acabou por não reentrar e pagar caro o esforço realizado, perdendo 1:33 na linha de chegada para De La Cruz e 1 minuto certinho para os restantes favoritos. O dia foi péssimo para as ambições da equipa australiana visto que Roman Kreuziger também ficou afastado da discussão da corrida.

A Sky atacou bem a subida com a colocação do mecânico Vasili Kyrienka na frente. O compasso bielorusso tentou acelerar a corrida para tentar descartar alguns ciclistas e criar problemas aos favoritos, principalmente a Alejandro Valverde, quiçá com o intuito de preparar devidamente um ataque do seu chefe-de-fila Michal Kwiatkowski. Aquela subida final estava talhadinha para um ataque do polaco assim como também estava para outros ciclistas como Serge Pauwels, Stephen Cummings (Dimension Data), Diego Ulissi e Darwin Atapuma (UAE\Emirates), Primoz Roglic (Lotto-Jumbo-NL; o esloveno ainda chegou a esboçar um ataque) Warren Barguil (Sunweb\preso enquanto Michael Matthews conseguisse resistir na frente), Rigoberto Uran (Cannondale), Alejandro Valverde, Alberto Contador, Romain Bardet, Jon Izaguirre (Bahrein-Merida), Sergio Henao (Sky) ou Alexis Vuillermoz (AG2R).

Foi precisamente a meio na subida, quando a AG2R estava a tentar algumas movimentações que De La Cruz saiu na companhia de Vuillermoz para tentar alguma coisa na etapa. O espanhol, ciclista que conta na sua carreira com importantes vitórias na Vuelta (onde chegou a andar de camisola vermelha; foi 7º em 2016) acabou por conseguir nos últimos 4 km da subida ganhar algum tempo em relação ao grupo principal, grupo que se desfez naturalmente do camisola amarela. Sozinho num grupo, Matthews bem se esforçou para tentar a recolagem na descida mas, a feroz perseguição que o grupo dos favoritos fez a De La Cruz acabou por não dar qualquer tipo de hipóteses ao australiano da Sunweb.

Na frente, o ciclista espanhol da Quickstep acabou por ter que dar ao pedal para conseguir resistir e vencer isolado na linha de chegada, conquistando valiosos segundos que lhe deram direito à liderança da prova na entrada para as etapas decisivas desta. Uma coisa é certa: como razoável trepador que é, o espanhol poderá aguentar-se nas etapas que montanha que se seguem na prova basca e aspirar à vitória na prova.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s