João Sousa falha os oitavos-de-final do Masters de Monte Carlo


Um duplo 6-3 a favor do uruguaio Pablo Cuevas negou ao tenista vimaranense o acesso aos oitavos-de-final do Masters de Monte Carlo num jogo em que o português não conseguiu contrariar o melhor ténis que foi praticado pelo Sul-Americano no fundo do court. Com muita profundidade e velocidade imprimida nas direitas cruzadas e nas direitas paralelas, Cuevas (que em 4 jogos disputados no passado só venceu 1 ao português precisamente em terra batida, na final do Torneio de Bastad em 2014) obrigou João Sousa a defender quase sempre 1\2 metros atrás da linha de fundo. Isso impediu naturalmente o tenista português de subir à rede, e nas poucas vezes que o conseguiu realizar, o português cometeu alguns erros.

Os 6º e 7º jogo de serviço do 2º set acabam por ser os momentos decisivos do encontro. No 6º jogo de serviço, quando João Sousa estava a conseguir contrariar o jogo de fundo do court do uruguaio, o português desperdiçou um ponto de break que lhe daria o 4-2 em jogos de serviço e a mais que provável ida para o set de desempate porque ficaria decerto por cima do adversário. O uruguaio conseguiu reverter a situação e no jogo de serviço seguinte, colocou muita pressão no tenista português com um 30-0 que o português até contrariou, estabelecendo um 40-30 com um brilhante às. Foi nesse cenário que o português deitou tudo a perder com duas duplas faltas que ofereceram literalmente o set a Cuevas e que de certa forma o descontrolaram emocionalmente até ao fim da partida.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s