A um passo do sonho! – Ugra 1-2 Sporting


Ao meio na imagem, o mágico Alex Merlim abriu pela 2ª vez, com o seu 5º golo na competição, as portas da final da UEFA Futsal Cup para a turma leonina. Com um maravilhoso 1×1 na ala esquerda seguido do clássico remate de bico, o mágico italo-brasileiro apareceu no momento em que a equipa precisava da sua criatividade, face à falta de sorte (e às defesas do internacional georgiano Kupatadze) que a equipa estava a revelar no capítulo da finalização.

Vitória mais que justa para a exibição confiante e assertiva que a turma de Nuno Dias realizou na quadra da Arena de Almaty. Em quase todos os departamentos de jogo, o Sporting foi superior à equipa que se sagrou campeã europeia. Apesar de ter existido um certo equilíbrio no número de remates efectuados (com um ligeiro ascendente para o Ugra; 48 contra 46 do Sporting) a turma leonina criou mais perigo e mais oportunidades de golo (dos 46 remates realizados pelos jogadores do Sporting, 23 foram defendidos e 3 foram ao poste; os russos só obrigaram Marcão a ter que se aplicar em 13 e foram até poucas as oportunidades claras de golo construídas ao longo dos 40″) foi muito mais assertiva a defender (pressionou mais e melhor na 2ª e 3ª linha de marcação; baixou sempre com muita eficácia assim que os russos procuravam municiar em profundidade os seus seus pivots; fecharam-se relativamente bem no 5×4) e mais assertiva a pressionar e por conseguinte a condicionar o futsal dos russos.
Se no plano defensivo, a equipa russa utiliza por norma uma defesa entre a 3ª linha e 4ª linha de marcação, no plano ofensivo estamos perante uma equipa que age mecanicamente na execução de 4 acções: lançamento em profundidade para o pivot de forma ao mesmo conseguir rodar e rematar, lançamento para o pivot de forma a este esperar o apoio para garantir uma boa situação de remate, transição rápida para o contra-ataque com a bola a terminar numa acção em triangulação na área. A 4ª acção dos processos de jogo dos russos (a mais forte) é o cúmulo dos resultados das acções anteriores: a acção das reposições de bola, departamento no qual, a equipa russa tem interessantes rematadores (Shayakhmetov por exemplo) e jogadores capazes de efectuar com eficácia os habituais bloqueios à defesa contrária.

Foi nessa lógica que a turma comandada pelo brasileiro Kaka actuou frente ao Sporting. O que os russos não previram foi a capacidade que os comandados de Nuno Dias tiveram em pressionar alto e em baixar rapidamente sempre que a equipa procurava os pivots Eder Lima e Lyscov. Nem previram a grande exibição de Caio Japa face a Eder Lima, secando-o em várias ocasiões.

No ataque, apostando essencialmente no jogo pelos corredores, os criativos da turma de Alvalade estiveram em alta nas qualidades que lhe são reconhecidas. Quer Diogo, quer Alex Merlim foram os agitadores do costume em acções 1×1. Logo na primeira parte, o 8 do Sporting criou duas situações de golo: uma para Dieguinho à boca da baliza, devidamente cortada por um defensor russo, depois de ter passado por 2 jogadores na ala e outra num remate cruzado que saiu paralelo à baliza. Os mesmos processos seriam utilizados pelo brasileiro no 2º tempo.

Se noutros lances, existiu manifesto azar (um contra-ataque 3×2 conduzido por Caio Japa no qual o brasileiro rematou por cima; um tiraço ao poste de Leo na sequência de um canto) ao intervalo, o Sporting merecia a vantagem. Os russos do Ugra só tinham conseguido efectivamente incomodar a baliza do Sporting nos últimos 2 minutos do primeiro tempo com sucessivos remates por parte de Shayakhmetov que obrigaram Dieguinho e Caio Japa a dar o corpo ao manifesto. De Eder Lima, nem sinal, apesar da equipa russa ter solicitado o pivot em dezenas de ocasiões.

Após o maravilhoso golo de Alex Merlim (a 14 minutos do fim), a equipa leonina viria a tomar a atitude mais sensata quando manteve a pressão bem alta ainda dentro do meio-campo dos russos para não só impedir a sua natural construção de jogadas com o pivot como para tentar recuperar a bola em terrenos adiantados e lançar ferozes contra-ataques de forma a marcar o 2º. Nesse capítulo João Matos, Caio Japa, Diego e Paulinho assumiram um papel de excelência, pressionando muito e bem, e recuperando muitas bolas.

O caminho tomado deu novamente frutos no ataque. Em 3 minutos a equipa do Sporting construiria 3 lances de perigo: o primeiro numa combinação entre João Matos e Fortino num 2×2 com o italo-brasileiro a proporcionar a Kupatadze uma grande defesa, o segundo num lance em que o mesmo Fortino atirou ao poste num 1×2 com João Matos e o terceiro no qual João Matos (quanta influencia no jogo desde Sporting) serviu Cavinato na ala (fixando 2 defensores na sua acção) que por sua vez serviu a entrada de Dieguinho na área para o golo.

Seguiu-se o inevitável 5×4

em que a equipa russa naturalmente revelou trabalho. Com Shayakhmetov como guarda-redes avançado, caído para uma das alas, era o internacional russo quem detinha neste 5×4 o ónus do remate. Com dois jogadores colocados nos postes, aos 38″, o veterano ala da equipa russa agudizou com remate (tabelou em Caio, traindo Marcão) o sofrimento do Sporitng para o último minuto e 49. A equipa leonina teve de sofrer a bom sofrer por culpa própria visto que nas situações em que dispôs da posse do esférico nos últimos 3 minutos em vez de a preservar para fazer correr o tempo, as decisões acabaram por ser despejar ao calhas para a frente e entregar assim novamente a posse ao adversário. Contudo, a defesa leonina conseguiu no 5×4 deslizar bem e fechar todos os caminhos da sua baliza, sem porém ter escapado de um susto quando num remate de meia distância nos últimos segundos, um jogador do Ugra quase fez a emenda ao 2º poste.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s