Giro de Itália – Etapa 1 – Lukas Postlberger “fintou” todo o pelotão


Lukas Postlberger e a Bora levaram a primeira maglia rosa para casa na primeira etapa do Giro! Com um ataque sensacional nos últimos 2 km (o austríaco “fintou” todo o pelotão com o seu ataque nos 2 km finais; toda a gente confiou que Postlberger estivesse ali com o intuito de preparar o sprint para Sam Bennett) o ciclista austríaco conseguiu um feito inacreditável: vencer no seu dia de estreia nas grandes provas! Este será um feito que o ciclista jamais se irá esquecer!


Um início manchado pelo doping

A prova arrancou com menos 2 unidades. Stefano Pirazzi e Niccola Rufoni da Bardiani foram impedidos de alinhar no início da competição devido ao facto de terem acusado positivo em dois controlos realizados nos dias 25 e 26 de Abril. Os dois ciclistas esperam agora o desfecho dos resultados das amostras B.

Uma fuga que morreu na praia!

Nos dois três posts que escrevi na antevisão da prova, fiz questão de dar um certo enfoque a vários ciclistas que são especialistas na arte de fugir ao pelotão. O campeão nacional da Eritreia Daniel Teklehaimanot da Dimension Data é um dos ciclistas que ao longo dos anos se tornou especialista nessa arte. Curiosamente, no capítulo dedicado nesses mesmos posts à Dimension Data, o eritreu foi um dos ciclistas que referenciei como um dos possíveis “clientes regulares” das fugas do dia.

Mal se deu o arranque da prova, o ciclista africano arrancou conjuntamente com Cesare Benedetti (Bora), Marcin Bialoblocki, Pavel Brutt (Gazprom-Rusvelo) Eugert Zhupa (Wilier Selle Italia). Nos 200 km (mais coisa menos coisa) em que o grupo de fugitivos esteve escapado ao pelotão, os mesmos chegaram a conseguir ter 7 minutos de vantagem, sendo apanhados no final da técnica descida que conduziria os atletas à linha de chegada. Por momentos, os fugitivos ainda deram a entender que poderiam lucrar com o fantástico clima de colaboração existente desde o início da fuga (Marcin Bialoblocki foi o único ciclista que ficou para trás na contagem de montanha de 2ª categoria fixada na parte final da etapa) face aos factos que se verificavam no pelotão.

As equipas dos sprinters chegaram-se à frente com os habituais comboios. Com uma diferença de aproximadamente 40″ para o grupo da frente, creio, na minha humilde opinião, que as equipas dos sprinters julgaram que os fugitivos seriam apanhados mais km, menos km. A presunção (na verdade quem mais puxou para anular a fuga foi o canadiano Svein Tuft da Orica; a trabalhar para Caleb Ewan) levou os ciclistas das equipas com pretensões à vitória na etapa (as que tem sprinters; a Bahrein de Enrico Gasparotto; a parte final era bastante convidativa a um ataque do vencedor da edição de 2016 da Amstel Gold Race) a montarem os habituais comboios de forma a tomarem a dianteira do pelotão para colocarem bem as suas unidades, desleixando um pouco a perseguição que estava a ser essencialmente feita por Svein Tuft da Orica. A batalha pela colocação envolveu essencialmente a Movistar de Daniele Bennati, a CCC Polsat, a Dimension Data de Ryan Gibbons e Kristian Sbaragli e na parte final, a Quickstep de Fernando Gavíria, a UAE de Sasha Modolo e a Lotto-Soudal de André Greipel.

Foi portanto já na fase de aceleração para a preparação do sprint, numa altura em que na frente a UAE estava a dar tudo para lançar bem Sasha Modolo e em que na rectaguarda do pelotão, vários ciclistas importantes para a geral (Michael Woods, Steven Kruisjwijk, Wilco Kelderman, José Mendes, Pierre Rolland, Sergey Firsanov, Igor Anton, Sebastien Reichenbach) seriam apanhados por uma queda que os faria perder tempo (Reichenbach perdeu 1 minuto; os restantes citados perderam entre 13 e 34 segundos) que Lukas Postlberger aproximou-se da frente do pelotão “como não quer a coisa”, olhou para trás um par de vezes e dadas as distâncias que conseguiu trilhar em poucos metros, acabou por galvanizar-se para vencer a etapa! Quando o “bunch” de sprinters (Ewan, Greipel, Modolo) se lançou ao ataque, já era tarde para impedir a vitória do ciclista da equipa alemã.

Os portugueses
Rui Costa chegou inserido no pelotão, finalizando com o mesmo tempo do vencedor na 20ª posição. José Gonçalves e José Mendes perderam 13 segundos para Postlberger em virtude de terem sido apanhados pelo corte provocado pela queda.

As classificações após a 1ª etapa

Geral individual

A vitória na etapa permitiu a Lukas Postlberger e à Bora saborearem a posse da camisola Rosa durante esta noite. A bonificação obtida pelo ciclista austríaco permitiu-lhe 4 segundos de vantagem na tabela sobre Caleb Ewan (Orica) e 6 sobre André Greipel.

O austríaco também lidera a classificação por pontos após ter marcado 50. Tem mais 15 que Caleb Ewan e mais 18 que Daniel Teklehaimanot.

Com a vitória num sprint bonificado e um 2º lugar na passagem pelo outro previsto na equipa, o ciclista eritreu assumiu a liderança desta categoria com 16 pontos, mais 3 que o albanês Eugene Zhupa da Selle Italia. O mesmo também recebeu da organização a pontuação máxima (9 pontos) relativa ao Prémio da Combatividade. Na 2ª posição, com 8 pontos ficou Eugene Zhupa.

Com a camisola da montanha ficou Cesare Benedetti. O ciclista italiano da Bora somou 9 pontos durante o dia de hoje.

Na geral colectiva, a Bora lidera com o mesmo tempo a ser partilhado por 17 equipas. As únicas equipas que não conseguiram fechar 3 corredores com o mesmo tempo do vencedor foram a Astana e a CCC Polsat (18 segundos), a Lotto-Jumbo e a Selle Italia (36 segundos) e a Bardiani, equipa que acumulou hoje 2 minutos e 18 para o pelotão da frente nesta classificação.

Anúncios

Um pensamento em “Giro de Itália – Etapa 1 – Lukas Postlberger “fintou” todo o pelotão”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s