12 em 12 para os Crusaders


Twelve and couting! Fantástico duelo de aberturas (Aaron Cruder dos Chiefs vs Richard Mo´unga dos Crusaders) no qual o 10 da formação de Christchurch teve um superior ascendente em função da maravilhosa penetração interior (seguida por um fantástico passe a descobrir a ponta) que viria a carimbar mais uma vitória para os Crusaders.

Nas últimas semanas pudemos verificar que a equipa de Scott Robertson (aqui, aqui e aqui) não só está a conseguir fazer jus às expectativas depositadas pelos analistas no início da temporada como irá vencer a fase regular da competição. 

Numa equipa em que os avançados apresentam muita mobilidade quando estão na posse da oval, uma capacidade ímpar para o offload (2º melhor registo da Liga com 178 offloads), uma regularidade aceitável nas fases de conquista e acções de maul dinâmico e pick and go bem trabalhados que de resto já deram vitórias durante a presente temporada, a soma destes a um elenco de 3\4 letal em virtude das amplas qualidades técnicas de alguns dos jogadores no capítulo do passe (a dupla de médios), na linha de corrida, no sidestep e na finta de passe (em especial os pontas Manasa Mataele e David Kaetau Havili e o fullback George Bridge) faz dos Crusaders a 2ª equipa com mais penetrações sobre a linha de vantagem,  a equipa que mais metros ganhou com incursões num total de 6377 metros (mais 671 que os Bulls) e a equipa com mais ensaios obtidos na Liga na presente temporada. Estes números explicam grosso modo a razão pela qual a equipa está no primeiro lugar da prova na fase regular. 

Não sendo uma equipa extraordinariamente prodigiosa do ponto de vista defensivo (10ºs ao nível de eficácia de placagem), o que não quer dizer que não defendam bem porque a sua linha defensiva até é bastante laboriosa nos deslocamentos efectuados para fechar espaços, são a 5ª melhor defesa da competição em igualdade com os Sharks, tendo apenas sofrido 27 ensaios em 12 rondas (média de 2,25 por partida).

A poucas rondas do fim da competição restará apenas saber se os Crusaders serão capazes (tudo indica que sim) de voltar a repetir o feito alcançado pela sua selecção provincial do ano 2002, equipa que completou a Volta perfeita ao Hemisfério Sul com 11 vitórias em 11 partidas disputadas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s