Giro de Itália – Etapa 13 – Poker de Gaviria


Já cheira a goleada. Fernando Gaviria 4-1 Andre Greipel. O alemão da Lotto-Soudal já não sabe o que fazer para ser mais rápido que o colombiano da Quickstep. Tendo efectivamente mudado de estratégia nesta etapa, na abordagem ao sprint final, o alemão tentou-se colocar na roda do lançador do colombiano, o argentino Mauro Richeze, dando ali, a meu ver, um sinal claro de impotência para travar a onda de vitórias do ciclista sul-americano. Vindo bem de trás, o colombiano voltou a superiorizar-se a toda a concorrência, batendo em cima da linha de meta o irlandês Sam Bennett (a Bora voltou a promover um excelente trabalho na parte final da tirada) e o belga Jasper Stuyven, enquanto o alemão ficou novamente a dormir na forma. Esta poderá ter sido a última etapa discutida ao sprint da prova.

Nota prévia: Geraint Thomas abandonou a prova antes da partida para a etapa. Em virtude da lastimável queda sofrida no domingo na subida para o Blockhaus (provocada por uma estupidez incompreensível de um polícia alocado à competição; arruinou por completo os objectivos de Geraint Thomas, Mikel Landa e Adam Yates da Orica), o galês não resistiu às dores que o tem atormentado nos últimos dias: “Tenho dores desde o acidente. Tenho um problema nas costas que é suportável, mas a dor no joelho piora diariamente. O Giro era o meu objectivo principal desta época, mas agora tenho de olhar para a frente. Agora vou-me virar para a Volta a França. Gostava de lá chegar na mesma boa forma com que cheguei ao Giro”

Na etapa totalmente plana corrida na distância de 167 km entre Reggio Emilia e Tortona, o vento pelas costas que os ciclistas sentiram ao longo de toda a etapa fizeram-na desenrolar a alta velocidade. Na frente da corrida, instalou-se, desde os primeiros quilómetros, uma fuga composta pelo repetente Pavel Brutt (Gazprom; o russo visava essencialmente conquistar os 20 pontos oferecidos pelos 2 sprints intermédios do dia para tentar ascender à primeira posição neste prémio especial), Vincenzo Albanese (Bardiani), Matej Mohoric e Johann Van Zyl (Dimension Data; viria a desistir da fuga para voltar ao pelotão a meio da etapa). A fuga andou sempre controlada pelo pelotão, nunca alcançando uma diferença superior de 2 minutos até ao momento em que foi alcançada a 22 km para a meta. A Selle Italia foi durante grande parte da etapa a equipa que mais unidades colocou na frente do pelotão, trabalhando arduamente para colocar novamente o seu sprinter Jakub Mareczko (2º na etapa de ontem) em posição de atacar a vitória na etapa.

Com um final dificultado devido ao facto das múltiplas rotundas que os ciclistas tiveram de enfrentar, obstáculos que chegaram a fazer um pequeno corte na cauda do pelotãop, as equipas dos favoritos voltaram a ter que salvaguardar os seus líderes na dianteira.

Nos quilómetros finais haveríamos de assistir a duas tentativas de ataque. A 4 km para a meta, Filippo Pozzatto (Selle Italia) saiu da gruta onde tem estado metido durante este giro para posar para a foto durante um par de centenas de metros e no quilómetro final, com a Bora a assumir a dianteiro do pelotão, Lukas Postlberger tentou executar um ataque surpresa muito idêntico aquele que lhe garantiu a vitória na 1ª etapa. Entre trocas e baldrocas realizadas por André Greipel e pelos seus companheiros para tentar gerar confusão junto da Quickstep, Fernando Gaviria foi fazendo o seu caminho, saindo de uma posição de lançamento muito atrasada para conquistar o seu 4º triunfo em etapas na 100ª edição do Giro.

Classificação da etapa

Nota para o 4º lugar de Roberto Ferrari –  Num Giro em que Sasha Modolo tem estado estranhamente arredado da discussão das etapas ao sprint, Ferrari tem conseguido diariamente subir algumas posições nas etapas.

Como não se registaram diferenças no topo da geral, passo imediatamente para as outras classificações:

Pontos\Regularidade – Assunto completamente encerrado. Apesar de ainda existir uma ténue probabilidade de uma das etapas (a 15ª com chegada a Bergamo) poder vir a ter uma chegada massiva ao sprint, o colombiano já não deverá perder a camisola Fuchsia. A diferença de 123 pontos para Jasper Stuyven será mais que suficiente para o colombiano subir ao pódio em Milão.

Montanha – Dia sem qualquer contagem de montanha no percurso. Omar Fraille continua na liderança. Como a etapa de amanhã só terá uma contagem de 1ª categoria no alto de Oropa, não creio que Fraile e Jan Polanc (Team UAE) estejam na disposição de atacar logo no início da etapa. Deverão poupar forças para encetar fugas nas próximas etapas.

Sprints intermédios – Os 16 pontos somados por Pavel Brutt (Gazprom) permitiram ao russo ascender à liderança deste prémio, não obstante os esforços realizados pelo anterior líder, o eritreu Daniel Teklehaimanot da Dimension Data, para se defender com a conquista de uns pontitos. O africano esqueceu-se porém que nos últimos dias, existindo ou não uma fuga na frente, Fernando Gaviria também tem vindo a sprintar para colher os pontos remanescentes que a fuga deixar para trás porque os pontos obtidos nos sprints intermédios também servem para a classificação da regularidade.

Brutt tem agora 44 pontos, mais 3 que Teklehaimanot e mais 15 que Eugene Zhupa da Selle Italia.

Combatividade – Fernando Gaviria aumentou o seu score. O colombiano tem 52 pontos. O 2º continua a ser Jasper Stuyven com 33. Omar Fraile é o 3º com 26.

Bob Jungels continua a liderar na Juventude.

Por equipas, a Movistar continua a liderar.

Assalto à maglia rosa de Tom Dumoulin na subida para Oropa.

O holandês da Sunweb tem amanhã o seu primeiro teste de fogo com a camisola rosa envergada no corpo. Numa etapa praticamente corrida em plano na região do Vale do Pó, os últimos 11,8 km (categorizados; os ciclistas começam a ascender de facto a partir do km 103 dos 131 previstos) serão a primeira grande oportunidade para Quintana, Nibali, Pinot ou Mollema tentarem um assalto à liderança. Veremos como se comporta o galhardo holandês.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s