Parabéns Sporting! Um especial agradecimento ao Professor Hugo Canela


25º título europeu da História do Clube, 2º título na Challenge Cup, tornando-se novamente a equipa com mais títulos europeus conquistado no Andebol Português. Nesta hora de festa para o Sporting Clube de Portugal, para além dos heróis da conquista, bravos guerreiros que podem estar a fechar com chave de ouro uma época muito complicada que começou mal com Zupo Equisoain, terei obrigatoriamente que fazer uma menção ao Grande Sportinguista que é o Professor Hugo Canela.

Como sabeis, o Prof. Hugo Canela começou a temporada como adjunto do técnico espanhol. Num ano de forte aposta na modalidade no qual os dirigentes do Sporting fizeram das tripas coração para dar todos os reforços que Zupo pediu, acrescentando muita qualidade e muita experiência ao plantel, o espanhol fracassou. A equipa revelou-se ao longo do tempo uma equipa instável que padecia de vários problemas. O maior de todos era, a meu ver, a instabilidade psicológica verificada nos jogos contra os restantes candidatos ao título.

Nesses jogos, a equipa construía excelentes vantagens ao longo de 45 minutos mas não era capaz de manter essas mesmas vantagens, baqueando ofensiva e defensivamente nos minutos finais. Outro problema grave era a inexistência de um plano estratégico de jogo alternativo que pudesse contornar a previsibilidade do seu jogo face a mudanças estratégicas adversárias. Nos 2 jogos realizados na fase regular contra o Porto, por exemplo, sempre que Ricardo Costa alterava o sistema defensivo para um sistema misto de marcação individual aos 9\12 metros e marcação à zona nos 6, condicionando a distribuição dos centrais e as movimentações do lateral (em especial, de Frankis Carol), a equipa era incapaz de alterar as rotinas de circulação instituídas, não podendo vislumbrar que a marcação homem-a-homem dá mais espaço para jogar e pode ser contornada com acções pelas costas dos defensores.

O prof Hugo Canela conseguiu trabalhar todas essas imperfeições, dotando a equipa de uma maior estabilidade psicológica e de mais alternativas no seu jogo. Numa altura em que se falava incessantemente na hipótese do Sporting vir a contratar Carlos Resende do ABC para o seu comando técnico na próxima temporada, a missão do Prof parecia, à primeira vista, uma tarefa hercúlea e ingrata. Não estando o Sporting afastado do título quando Zupo foi despedido, foi dada ao Prof a oportunidade de tentar salvar o investimento feito na temporada com algo que dignificasse pelo menos o clube, sem ter a garantia de continuidade no clube. Nem os árbitros (aqui, contra o Benfica no jogo da 2ª fase na Luz; aqui contra o Porto no jogo da 2ª fase disputado no Casal Vistoso) conseguiram, não obstante o esforço realizado deliberadamente para prejudicar, travar a marcha de uma equipa em ascensão. O Prof. está portanto de parabéns. Metade deste título e daquele que, esperemos, virá na próxima semana, é mérito do seu trabalho na recuperação de uma equipa que parecia perdida. Como tal, será a meu ver injusto se o Sporting não der continuidade na próxima temporada ao trabalho realizado pelo Professor!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s