Criterium Dauphiné – Etapa 4 – Richie Porte está bem e recomenda-se


A 4ª etapa trouxe o primeiro grande desafio deste Criterium Dauphiné. O contra-relógio de 23 km disputado entre Le Tour du Pin e Bourgoin-Jallieu foi o primeiro estado de aferição às pernas e às sensações dos grandes candidatos à conquista da vitória na classificação geral individual desta emblemática prova de preparação para o Tour, e por conseguinte, do próprio Tour. Para além do momento de forma actual que se pretendia aferir, o contra-relógio realizado durante a tarde de hoje também serviria de certa forma de balão de ensaio para os “similares” cronos que se irão realizar na prova que começa curiosamente com uma luta individual contra o relógio de 14 km em Dusseldorf.

Richie Porte (BMC) obteve uma fantástica vitória em toda a linha: para além de derrotar o campeão mundial em título Tony Martin, o australiano ganhou tempo a toda a concorrência e mostrou que fez uma excelente preparação para o seu grande objectivo de temporada. Porte tentará obviamente capitalizar sobre os seus principais rivais em todos os terrenos.

À partida para este crono confesso que estabeleci mentalmente um conjunto de cenários cuja aferição queria ver satisfeita para poder lavrar um comentário fidedigno em relação ao actual momento de forma de vários ciclistas. Para o efeito, sabendo de antemão que a vitória no contra-relógio seria entregue a 1 de 3 corredores (Tony Martin, Richie Porte ou Stef Clement) em virtude do técnico traçado em falso plano desenhado pela organização para esta luta individual contra o cronometro, tive uma certa curiosidade em aproveitar o momento para perceber as “ganas” bem como o estado de forma física de Chris Froome, Alberto Contador, Romain Bardet, Alejandro Valverde, Simon Yates e Daniel Martin. Várias eram as questões para as quais procurava uma resposta. Já sabia previamente que Richie Porte iria ganhar tempo a toda a concorrência. Para além de estar num tremendo momento de forma, o traçado “ondulado” e cheio de mudanças de ritmo encaixava que nem uma luva nas características do australiano. Também antevia por outro lado a possibilidade de Chris Froome vir a perder no máximo 10 a 15 segundos para o ciclista australiano se estivesse a caminhar para um estado de forma aceitável. Como o traçado também favorecia as características de Alejandro Valverde, acreditei que o espanhol tinha todas as condições para obter um resultado interessante na etapa. Tomando como muito provável a hipótese de Romain Bardet perder seguramente mais de 1 minuto para todos os candidatos, a grande incógnita do dia no meu caderno de equações, seria, à priori, a prestação de Alberto Contador. Se Contador terminasse com menos de 45 segundos para toda a concorrência, tal feito já se poderia considerar uma “pequena vitória” do chefe-de-fila da Trek.

Por outro lado, outro dos grandes focos de interesse seria obviamente a luta pela camisola amarela. Como Thomas DeGent é um interessante contrarelogista, acreditei que o ciclista da Lotto-Soudal pudesse segurar a liderança por mais um dia. O belga acabou por realizar um tempo dentro dos 10 primeiros, partindo com 27 segundos de vantagem sobre Richie Porte para etapa (plana) que se irá realizar amanhã.

Richie Porte mostrou que está com a corda toda. Em grande forma física, o o “diabo da Tasmânia” conseguiu contrariar Tony Martin (no único ponto intermédio estabelecido aos 13 km, o chefe-de-fila da BMC perdia 2 segundos para o campeão do mundo de contra-relógio; no final do crono ) e ganhou tempo a toda a concorrência. O seu estado actual de forma indica-nos que tem energia para dar e vender, faltando agora saber se vai para a montanha defender a vantagem conquistada durante a tarde de hoje ou se vai pretender avisar toda a concorrência com a adopção de um estilo ofensivo nas etapas de montanha. Como o australiano é actualmente um ciclista mais maduro e mais calculista, creio que o corredor não deverá querer gastar já todas as balas que possui.

A 24 segundos de Porte, Valverde acabou por perder menos tempo do que aquele que pensava. À partida pensei que o espanhol sairia bastante beneficiado do teste se conseguisse perder menos de 35 segundos para Porte. Essa foi precisamente a diferença registada entre Porte e Contador. O espanhol revelou que está a caminhar para um estado de forma interessante. Como adepto incondicional do ciclista espanhol, espero que El Pistolero esteja em condições para dar espectáculo no Alpe D´Huez.

Chris Froome perdeu mais tempo do que aquele que previa. Fechando o contra-relógio na 8ª posição a 37 segundos, o inglês deu-me a sensação de ainda não se encontrar perto do seu pico de forma. Contudo, o seu rendimento na alta montanha ainda é, por ora, uma grande incógnita, não obstante o seu enorme espírito de auto-superação.

Andrew Talansky (Cannondale; a 1:00) e Simon Yates (Orica; a 1:03) não se defenderam mal, Daniel Martin fez um crono aceitável para as suas parcas capacidades no CRI (1:18) e Romain Bardet (AG2R; 1:53) voltou a demonstrar que não melhorou nada neste departamento nos últimos 6 meses. Para além da sua extrema leveza, facto que é per se um handicap para o chefe-de-fila da AG2R, a sua postura corporal na bicicleta é simplesmente horrível, residindo aí parte do seu desequilíbrio em relação aos rivais neste departamento particular de competição. Se o Tour tivesse eventualmente dois CRI de 40 ou 50 km, o francês poderia facilmente deixar na estrada uma tempo considerável (e irrecuperável) de 6 a 8 minutos para os principais rivais.

Com um contra-relógio bastante aceitável, Thomas DeGent conseguiu defender a sua liderança. O belga partirá para a etapa de amanhã com 27 segundos de vantagem para Richie Porte.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s