A passo e meio do título


A um passo e meio do título. Porquê “a um passo e meio” quando só falta de facto dar um passo em frente na terça-feira?

Em primeiro lugar porque este Sporting de Braga tem uma excelente equipa e é uma equipa muito forte no seu reduto, como de resto pudemos ver no jogo 2.
Em segundo lugar, porque a equipa do Sporting de Braga é uma equipa, (como pudemos ver hoje nos 2 lances que Marinho desperdiçou a boca da baliza quando os comandados de Paulo Tavares já jogavam no 5 para 4) que tem capacidade (e espírito de combate) para recuperar de resultados desnivelados em duas ou três jogadas. No jogo desta noite, se Marinho consegue finalizar aquelas duas preciosas bolas que dispôs junto à baliza leonina, a vantagem de 4 que os leões demoraram 20 minutos e 10 segundos a construir, poderia ter sido amenizada para metade em apenas 30 segundos.
Em terceiro e último lugar, porque esta equipa do Sporting parece ser, em determinados momentos do jogo, uma equipa que sofre uma espécie de “apagões temporários” . No jogo 2 também o pudemos comprovar em duas situações: no início da partida quando entrou a dormir (0-2) e nos minutos finais, altura em que Marcão e companhia entregaram o ouro ao bandido literalmente por tuta e meia.

A entrada forte da equipa de Nuno Dias deveu-se em parte às ilações tiradas sobre a partida de Braga. A equipa leonina assumiu grande parte das despesas da partida, subiu as suas linhas até ao meio-campo contrário para contrariar a fortíssima transição bracarense, defendeu com muita agressividade (agressividade a mais até; 4 faltas nos primeiros 6 minutos) e tentou chegar rapidamente ao golo para impedir que o Braga pudesse surpreender novamente nos minutos iniciais. Até ao 1º golo do Sporting, Xot foi servindo de pau para toda a obra. Com 7 defesas até ao primeiro golo dos leões e 12 no primeiro tempo, o guardião do Braga só não conseguiu evitar o brilhante remate de Alex Merlim numa jogada característica do italo-brasileiro só que na direita. Com uma corte para dentro, o brasileiro puxou do gatilho com recurso ao pé esquerdo para bater o guardião bracarense num golo de belo efeito.

Os bracarenses tentaram responder aos leões com a subida das suas linhas de pressão. Se até ao golo do Sporting, o Braga só tinha construído uma oportunidade de golo (um toque em habilidade que correu muito mal a Eli junto a André Sousa, num lance construído por Bruno Cintra com um passe de ruptura que passou pelo meio de todos os jogadores leoninos; o brasileiro poderia ter feito melhor porque tinha tempo para dominar, para tentar rodar e para tentar outro tipo de finalização) a partir daí poucas foram as vezes em que o Braga conseguiu anotar uma jogada de belo efeito até ao final do primeiro tempo. Por seu turno, o Sporting de Nuno Dias aproveitou os 10 minutos finais para consolidar a sua vantagem. Nunca abandonando a estratégia de pressão alta (os 4 jogadores enfiados no meio-campo adversário) os leões foram encostando os bracarenses aos seus últimos 10 metros para tirar proveito desse mesmo cenário através de acções individuais. Pany Varela ofereceu um golo a Fortino na área bracarense – o brasileiro não chegou por milímetros ao esférico de forma a fazer a emenda – e quase marcou na jogada anterior quando, depois de ter ultrapassado André Machado com muita classe, rematou para defesa de Xot.

Nesta fase da partida sentia-se que o 2º do Sporting estava próximo. Diogo consumou-o a 4 minutos do fim num extraordinário trabalho técnico efectuado na direita. Com um fantástico trabalho sobre Tiago Brito, o jogador mudou repentinamente a bola da esquerda para a direita para aplicar, de forma incaracterística, o seu pé direito num remate cruzado que não deu hipótese a Xot. Do 2º para o 3º golo foi um instante. Numa combinação entre Deo e Dieguinho sobre dois opositores, o pequeno mágico de palmo e meio assistiu o seu compatriota para o golo. Mais forte que Nilson, o jogador que o Sporting foi contratar na presente temporada ao Intelli\Orlândia do Brasil, pode ser novamente feliz num jogo em que efectuou bastantes remates à baliza, para além das várias recuperações de bola realizadas.

Ao intervalo, o Sporting vencia com inteira justiça por 3-0.

Num jogo em que Rudolfo Fortino estava a cumprir sempre que era solicitado na frente para segurar o esférico de forma a servir a entrada de um companheiro, o pivot acabou por ser preponderante logo aos 10 segundos do segundo tempo quando, marcou o 4-0 numa triangulação perfeita com Diogo e Merlim.

Paulo Tavares arriscou imediatamente no 5×4. Frente ao quadrado 2×2 vasculante do Sporting (saída dos homens de trás para a cobertura defensiva aos adversários posicionados na linha de fundo sempre que os laterais tentavam circular a bola para a linha de fundo) os bracarenses apostaram em duas estratégias: sem um jogador a meio nos primeiros 2 minutos e com um jogador (André Machado) dentro do quadrado de Nuno Dias. Com processos bem trabalhos, em duas situações, Marinho teve nos pés a oportunidade de reduzir desvantagem, desvantagem essa que viria a ser reduzida ainda em 5×4 por Eli Júnior num lance bem trabalhado por Bruno Cintra. Com um passe da direita para a esquerda, o “gr avançado” do Braga voltou a rasgar por completo a defesa leonina. Eli só teve que finalizar em arco quando bateu de caras com André Sousa.

No entanto, numa fase em que Paulo Tavares optou por realizar uma rotação total entre fases (uma linha para os ataques 5×4 e outra para os momentos defensivos quando o Sporting tinha a posse de bola) Alex Merlim despachou literalmente o jogo com uma das suas diabruras nas esquerda. Com um seco de ouro, o italo-brasileiro aniquilou qualquer esperança que restasse nos bracarenses. Pedro Cary fechou a contagem logo a seguir com um remate para a baliza (deserta) dos bracarenses, fechando a contagem daquela que foi a 2ª vitória dos leões nas finais de 2017. Futsal.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s