Tour de France – 4ª etapa – Ao 4º dia, a polémica: a injusta desqualificação e expulsão de Peter Sagan


Tour que não tenha uma ou mais situações de polémica, não é Tour que se apresente. Na chegada a Vittel, ganha (finalmente! primeira vitória do sprinter da FDJ no Tour) por Arnaud Demare, o meu grande ídolo Peter Sagan foi desqualificado e expulso pelo colégio de comissários nomeados para a prova pela UCI e presididos pelo belga Philippe Marien. Comecemos pelo fim, ou seja, pela justificação que foi dada por Marien no final da etapa em relação ao incidente protagonizado por Mark Cavendish e Peter Sagan:

“O colégio de comissários decidiu expulsar Peter Sagan. “Ele colocou seriamente em risco vários corredores no ‘sprint'” – paremos.

Colocou? Quem? O tipo que nunca respeitou qualquer linha de sprint em toda a sua carreira? O tipo que mais usa dos braços para ganhar sprints? O tipo que ziguezagueia nos sprints, mudando repentinamente de trajectória conforme a direcção de quem lhe possa fazer frente? O tipo que tentou neste sprint em análise, afastar alguém que ia à sua frente com um chega para lá com a parte dorsal e com a cabeça?

Estas são as primeiras alegações de quem se sente obviamente perturbado com a decisão do grupo presidido pelo comissário belga.  As segundas são muito simples de explicar Analisemos bem as imagens:

tour 18.PNG

  1. Mark Cavendish está ligeiramente atrás de Peter Sagan e está como se pode ver, encostado às barreiras.
  2. Sagan não faz qualquer manobra ilegal nem toca em Cavendish.
  3. Encostado às barreiras, Cavendish tenta seguir a roda de Demare.
  4. Mas há um pormenor: Sagan está em melhores condições para o fazer.
  5. Cavendish decide, sorrateiramente, dar um chega para lá ao eslovaco quando mete a cabeça e o empurra ligeiramente com a parte dorsal.
  6. Sagan tenta obviamente sacudir a pressão do britânico com o braço, ameaçando posteriormente a cotovelada quando o inglês da Dimension Data já vai em queda.

tour 19

Sagan tem a intenção de afastar Cavendish? Até tem, à posteriori, quando o inglês já vai em queda. Mas dá-lhe um toque suficientemente desequilibrador? A resposta é não, não dá. O resto, bem, o resto são obviamente danos colaterais. Sagan e Cavendish deveriam ser desqualificados pelos comissários? Sim, acho que era a decisão mais justa. E ambos expulsos? Não, de todo.

Peter Sagan ainda foi capaz de ter a atitude desportiva que teve para com quem teve. Falamos do ciclista que mais quedas provocou nos últimos anos em sprints massivos. Tenho muito respeito pela lenda que é Mark Cavendish. O inglês é o melhor sprinter da história da modalidade mas esta é a mais pura das verdades. Senão vejamos. Aqui

Aqui

Aqui

Se procurarem pelo Youtube, encontram mais situações.

Quem é portanto Mark Cavendish para falar de toques com os cotovelos? Ninguém. O britânico fracturou a omoplata direita. Como tal, também não irá alinhar à partida para a quinta etapa.

Bem, este não foi o único incidente que marcou a problemática tirada desta tarde do Tour.

Bauke Mollema (Trek), Mikel Landa (Team Sky), Romain Bardet (AG25; já é a 3ª queda deste tour), Michal Kwiatkowski, o camisola amarela Geraint Thomas (como caiu dentro dos 3 km finais não perdeu tempo em relação ao vencedor) foram alguns dos ciclistas envolvidos em quedas.

Durante o dia de amanhã teremos o primeiro grande teste deste Tour com a chegada em alto à Planche des Belles Filles.

Anúncios

2 thoughts on “Tour de France – 4ª etapa – Ao 4º dia, a polémica: a injusta desqualificação e expulsão de Peter Sagan”

  1. Mark Cavendish não é um santo, mas isso não serve de desculpa para quem o manda abaixo. As imagens são rápidas demais para eu poder dizer que ele já está em queda antes ou depois do cotovelo de sagan e aqui reside, para mim, a questão:

    cavendish caiu por causa do cotovelo ou não? Se sim, ele é bem expulso. uma queda num sprint a + de 70km por hora pode dar em morte, (e já deu no passado), Mark Cavendish bem se pode dar por contente por só ter partido a omoplata. O Seu Passado não justifica que possa ser atirado contra as baias.

    E eu tb gosto do Sagan

    Gostar

    1. Não, não creio que a volumetria gerada pela flecção de braços do Sagan tenha sido desequilibradora. Muito menos a intenção posterior de lhe dar um chega para lá com o cotovelo. O Cavendish já ia em queda. Perdeu totalmente o controlo da bicicleta.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s