O estranho dossier André Moreira


Pela primeira vez em vários anos, Atlético de Madrid e Benfica não chegaram a acordo quanto à transferência de um jogador representado por Jorge Mendes. Durante vários dias, o guardião André Moreira foi dado como certo no Benfica a título definitivo. Nos últimos dias, o director geral dos colchoneros, Peter Kenyon fez uma inversão de 180 graus no negócio. Enquanto o Benfica pretendia adquirir o internacional sub-21 em definitivo, os colchoneros pretendiam emprestar o jogador por uma temporada aos encarnados, sem opção de compra definitiva no final da temporada, se o guardião renovasse o seu contrato.

André Moreira foi parar a Braga (ao satélite dos dois clubes) por empréstimo de uma temporada. Que leitura poderá ter este falhanço nas negociações? Estaremos perante um negócio fracassado por mera dualidade de interesses em relação ao jogador por parte dos dois clubes negociantes ou estaremos perante o sinal premonitório de um total afastamento dos colchoneros (e dos bracarenses) dos círculos de Vieira e Jorge Mendes? Não nos podemos esquecer que a relação entre Vieira e Cerezo esfriou quando o presidente do atlético anunciou a passagem do clube para o estádio olímpico de Madrid, em detrimento da construção de um estádio novo de raiz, cenário em que Vieira e Salvador apareciam como possíveis beneficiários da emprestada

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s