O futebol português precisa claramente de um upgrade digital


A manifesta insuficiência das novas tecnologias (manipuladas à la carte) à disposição da arbitragem nos jogos em casa do Benfica, leva-me a defender a necessidade urgente da criação de um novo agente fiscalizador na cabine da régie: o fiscal de linha de realização.

O fiscal de linha de realização deverá ter um protocolo de actuação bem definido no qual lhe serão atribuídas competências fiscalizadoras sobre todo o trabalho de manipulação de imagem que se pode realizar numa régie bem como à aplicação de sanções imediatas sobre qualquer infractor. Para o efeito, a federação não poderá enviar para as cabines de régie um maçarico qualquer. Muito menos serão admitidos “bons meninos”. Os candidatos terão que preencher uma série de requisitos mínimos:

  • Os candidatos não podem ser sócios ou simpatizantes do Benfica.
  • Os candidatos não podem ser familiares ou amigos de sócios ou simpatizantes do Benfica que tenham na sua posse um redpass.
  • Os candidatos não devem ser clientes habituais do Museu da Cerveja. (factor de exclusão).
  • Os candidatos não podem ser amigos de Luís Filipe Vieira, Domingos Soares de Oliveira, João Correia, Jorge Mendes, Sílvio Cervan, Paulo Gonçalves, Álvaro Batista, Nuno Cabral, Vitor Pereira, António Rola, António Figueiredo, Armando Nhaga, Rui Gomes da Silva, José Calado, Nuno Farinha, Leonor Pinhão, Vitor Serpa, José Fanha Vieira, Carlos Janela, Pedro Guerra, David Borges, Jorge Baptista, Ribeiro Cristóvão, João Gobern ou André Ventura.
  • Qualquer candidato será excluído nas fases preliminares do concurso se aos 15 anos não tiver sofrido uma intoxicação de marisco no restaurante do Barbas na Costa.
  • Os candidatos devem saber distinguir cartões amarelos de cartões vermelhos. Qualquer candidato deverá saber que os cartões vermelhos não estão na lapela apenas para enfeitar.
  •  Os candidatos devem possuir conhecimento e experiência na fiscalização de acções de instalação de softwares de edição de imagens.
  • Deverão possuir a agilidade necessária para, em curtíssimos espaços de tempo, retirar qualquer dispositivo de entrada aos realizadores e assistentes de realização.
  • Deverão estar preparados para a possibilidade poderem vir a ser alvo de atropelamento nas imediações do Estádio da Luz por qualquer ultra das claques ilegais do Benfica ao volante de um Renault 19.
  • Deverão ser pessoas capazes de pronunciar correctamente a palavra “Benfica” – não se admitindo portanto qualquer candidato que pronuncie o termo “Boifica” ou “Banfica”.
Anúncios

4 thoughts on “O futebol português precisa claramente de um upgrade digital”

    1. Não são de câmaras independentes. São imagens captadas pelo canal transmissor, podendo o VAR puxar a imagem da câmara que entender para poder analisar o lance com melhor exactidão. O que aconteceu neste lance foi a quase total manipulação da imagem através do plano de exibição. Na imagem da repetição (poderá ter sido a mesma que foi vista pelo videoárbitro) o realizador ampliou de tal forma a imagem que fez sair Seferovic do campo de visão. Quem não te diz que o árbitro não “comeu”, por inexperiência na coisa, as mesmas imagens?

      Gostar

      1. Eles puxam a imagem que quiserem, não é o canal transmissor. E há uma semana na SportTV, houve um programa a explicar como irá funcionar o vídeo árbitro (dirigido por um árbitro) e tenho quase a certeza que não iam ser as mesmas câmaras. E mesmo que seja, eles escolhem a imagem.

        Só te estás a juntar à mesquinhez como o Nicolau Santos o faz. O vídeo árbitro só vai ser bom se o Benfica não for campeão. Ponto. Não interessa mais nada.

        Isto é um lance por cm, já vi várias linhas em que mostra que é fora de jogo e outra em que não é. Eu não vou andar a fazer linhas. Mas o vídeo árbitro só vai decidir se tiver a certeza absoluta do lance, se não, fica calado. Este caso é por cm, e até me parece que não é fora de jogo.

        Tal como no lance do Jardel eles não tendo a certeza, não interferem. Mas isso não interessa falar. Interessa é mandar lume para a fogueira.

        Gostar

  1. Até podes acrescentar um dado, é que o responsável pela transmissão televisa dos na luz pelos vistos é a NOS, que também é patrocionadora do Sporting..Portanto criticar a transmissão no estádio da luz como se a culpa fosse do Benfica..

    Lá está, é desonestidade para mandar areia, e criar destabilização durante a época sem necessidade.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s