Os golos do dia


Começo este post pela Liga Ledman. É verdade que desde o início deste blog em Março não tenho dado o maior dos destaques à nossa 2ª liga. Não tenho o dom da ubiquidade nem consigo, no turbilhão de provas, jogos, notícias, rumores que acontecem ou saem cá para fora todos os dias, ter disponibilidade para acompanhar a fundo a prova. Para já tenho tentado acompanhar ao máximo o percurso da Académica, pelas razões sentimentais que me ligam ao clube e à bela cidade de Coimbra.

Pude ver, durante o dia de hoje uma generosa parte do jogo entre a equipa B do Sporting e o Cova da Piedade. Do que vi gostei de algumas prestações. A que mais me encantou foi a de Rafael Barbosa. Cada vez mais acredito que face aquela que considero ser para já a única pecha no plantel principal (um substituto à altura de Adrien; considerando que Battaglia pode ser, caso William não venha a sair, um jogador capaz de fazer com alguma eficiência o papel de Adrien; pelo menos nos aspectos defensivos, o argentino tem capacidade para poder substituir o capitão; nos aspectos ofensivos, creio que o jogador tem evidentes lacunas que tem necessariamente de ser trabalhadas, com a sua técnica de passe à cabeça) se o médio mantiver este rendimento (é agressivo na disputa da bola, pressiona bem, recupera imensas bolas, é rápido e efectivo a lançar o ataque ou a criar em terrenos mais adiantados) poderá ser o primeiro jogador a saltar da equipa B para a equipa principal. 

Outro dos jogadores que me cativou alguma atenção foi o “assistente” deste golo, David Suahele. A incursão ao centro do terreno para desmontar o bloco adversário em slalom é quanto a mim uma das características que se pedirá dentro de poucos anos a todos os laterais. Qual é o treinador que não gostaria de ter no seu plantel um lateral capaz de executar regularmente este tipo de acções? Zidane é um dos únicos treinadores que actualmente tem um: Marcelo. Esta é uma das acções em que Marcelo prima pela diferença em relação a grande parte dos laterais esquerdos do futebol mundial: a quantidade de vezes em que o lateral pega na bola, vai ao corredor central e rasga pelo meio de adversários, criando perigosas e vistosas situações de ruptura no adversário.

Como se a primeira acção não bastasse, o jogador não desistiu do lance e entrou na área para poder, numa 3ª fase, dar continuidade ao lance.

A bomba de Cristiano Ronaldo no amigável dos merengues realizado contra a Fiorentina.

Não me canso de destacar o virtuosismo de Sadio Mane enquanto o senegalês nos continuar a brindar com momentos de altíssimo nível. Tomada de decisão do mais alto quilate de pureza. No primeiro dos reds frente ao Hoffenheim (4-2), o avançado senegalês fez gato sapato do central (Haavard Nordveit) e do lateral do Hoffenheim (Pavel Kaderabek) antes de assistir para o apoio que surgiu pelas costas.
No 2º, imperou a mesma lógica e os mesmos movimentos. O avançado flectiu para dentro para atrair o central norueguês antes de criar a situação que permitiu a Roberto Firmino colocar a bola (sem oposição) na entrada ao 2º poste de Emre Can.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s