Alvíssaras Miguel Cardoso!


Ver a forma em como este Rio Ave joga (contra qualquer adversário; não quero de maneira alguma realçar uma forma de jogar diferente contra o Benfica) é uma verdadeira delícia. Nota-se que a construção deste plantel foi bem pensada em relação ao modelo que se quer trabalhar e que o modelo de jogo está ser muito bem trabalhado nas últimas semanas. Percebi agora o sentido das afirmações do treinador dos vilacondenses na conferência de imprensa de antevisão à partida quando este disse que o segredo da obtenção de um bom resultado residia na manutenção da identidade que tem vindo a ser construída. Identidade. Esta equipa do Rio Ave tem identidade. Fico cada vez mais ciente que este equipa já domina na perfeição as 4 fases do jogo.

Transição para o ataque: Tem identidade e tem atrevimento. A começar imediatamente na construção a partir de trás. Com o guarda-redes sempre presente no início da construção, os centrais bem apertos, os alas ainda mais abertos e um receptor no corredor central para procurar imediatamente a suplantação da pressão adversária com a procura imediata do espaço livre para colocar a bola, a formação vilacondense trocou as voltas por completo à pressão alta encarnada, apesar de, em abono da verdade, ter beneficiado de alguma passividade dos homens mais avançados do Benfica.

A equipa vilacondense correu, durante o primeiro tempo, muitos riscos com esta estratégia. Uma perda de bola em terrenos recuados poderia ser, como vimos naqueles lances em que Cássio entregou a bola ao adversário, um lance susceptível de golo porque a equipa encontrava-se demasiado exposta. 90% do jogo construído a partir de trás surtiu efeito, mas, o Benfica poderia ter tornado o jogo mais fácil se tivesse aproveitado esta fase de desnorte do guardião vilacondense.

Organização ofensiva: Sempre que suplantam a pressão adversária, a equipa procura imediatamente as duas referências na construção (Tarantini; mais recuado ao lado de Pelé no duplo pivot; partilham funções; ou Chico Geraldes). Geraldes joga sempre mais próximo de Oscar Barreto. Barreto é um brigão. Sempre que a bola chega a Geraldes, Barreto posiciona-se pela meia-direita e Eliseu Nadjack, o lateral direito aparece bem projectado. Quando não consegue criar pela direita, Geraldes procura Guedes nas costas da defesa.
No outro flanco vive um dos maiores mágicos do futebol português: Rúben Ribeiro. Ao médio podem-se apontar vários defeitos (é algo lento a pensar e executar; é demasiado tricotado quando tem a bola no último terço). Ribeiro procura sempre jogar com o interior.

Transição defensiva: quando pode a equipa vilacondense tenta pressionar alto com as 4 unidades da frente de ataque.

Organização defensiva: para não se esgotar rapidamente, a alternativa é formar 4 linhas de jogadores num reduzidíssimo espaço de tempo para cortar imediatamente espaço e tempo ao adversário na fase de construção e ter, ao mesmo tempo, o controlo da profundidade se o adversário quiser eventualmente explorar essa estratégia de jogo. Uma com Guedes na frente a condicionar a saída dos laterais. Uma mais atrasasa com os 3 homens que jogam à frente do duplo pivot. Nesse sector do terreno, Geraldes tenta condicionar a saída de Pizzi. A menos de 5 metros, Pelé e Tarantini encurtam o espaço para jogar entre linhas (onde Jonas gosta de aparecer). A linha defensiva altamente subida (a 30 metros da sua baliza) encosta ao duplo pivot. Os laterais estão sempre alerta ao movimento dos alas adversários para não o deixar embalar.

Pizzi teve muitas dificuldades para assumir o jogo. A Cervi e Rafa foi dado pouco espaço. Seferovic teve que cair muitas vezes na esquerda para estender o jogo (retirando presença na área à formação encarnada) e os laterais (Eliseu raramente sobe; André Almeida sobe com cautela quando a equipa fixa jogo no meio-campo adversário) tem que dar mais presença e mais apoio às acções ofensivas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s