Vuelta – Etapa 12 – Tomasz Marczinski bisa na chegada a Los Dólmenes; Alberto Contador volta a dar espectáculo na montanha


Vuelta 2. World Tour 0. Se porventura dissessem, no início da prova, a Tomasz Marczynski que ele iria vencer duas etapas na dita, o polaco seria capaz de responder com uma tirada irónica. Qualquer ciclista com o potencial do polaco (3 vezes campeão nacional de estrada polaco; um palmarés com algumas vitórias, mas, quase todas em provas de menor importância e menor categorização) acredita que, num dia bom, pode conquistar uma vitória numa fuga, mas, daí até achar que iria vencer com imensa categoria duas etapas numa grande prova, vai um longo passo. Até à semana passada, o ciclista polaco nunca tinha conquistado qualquer etapa numa prova de World Tour. No espaço de duas semanas, conquistou 2 numa das maiores provas do calendário da categoria máxima.

Embalado pelo triunfo na semana passada, o ciclista polaco galvanizou-se quando acreditou que poderia surpreender todos os trepadores que consigo se encontravam no momento do ataque na 2ª categoria do Alto del Torcal.

Os grandes momentos do dia haveriam de ser protagonizados por dois homens: com um ousado ataque na subida para o Alto del Torcal, Alberto Contador voltou a ousar desafiar a liderança de Froome e os lugares dos 9 homens que se encontram à sua frente na geral, no dia em que Froome teve dois percalços que o levaram a perder alguns segundos para os mais directos rivais. 

vuelta 56

Sem se apresentar como o grande candidato à tirada na fuga em que estava envolvido, Tomasz Marczinsky aproveitou, a 21 km do final da etapa, na subida de 7,6 km para o Alto de Torgal, a ruptura feita no grupo em fuga na primeira categoria que antecedeu a última dificuldade do dia, para bater toda a concorrência. Num grupo que continha entre outros corredores José Joaquin Rojas (Movistar), Pawel Poljanski, Michael Morkov (Katusha; foi o primeiro corredor a atacar do grupo), Stef Clement (Lotto-Jumbo), Jan Polanc (UAE), Omar Fraille (Dimension Data) e David Arroyo, esperava-se que os 3 espanhóis fossem capazes de realizar a mexida desequilibradora na última contagem de montanha. Quando pude analisar a situação de corrida, apontei imediatamente Fraille como o maior candidato à vitória de etapa. O polaco trocou-me novamente as voltas com um ataque demolidor ao qual, os que consigo seguiam (Brendan Canty da Cannondale e Omar Fraille) não conseguiram pura e simplesmente responder. Os 45 segundos de vantagem angariados pelo polaco com o seu ritmo certinho durante a subida chegaram e sobraram para a Lotto-Soudal voltar a fazer a festa na chegada a Lós Dólmenes. Sem ter qualquer ciclista a lutar pela geral, a formação belga evidenciou mais uma vez que por vezes podem-se fazer boas corridas sem existir um objectivo geral especificamente destinado para a geral individual.

vuelta 53

A subida foi porém marcada pelo extraordinário ataque de Alberto Contador. A etapa tinha sido bastante calma até à 2ª categoria. Na frente do pelotão, vivera-se até então uma autêntica paz dos anjos com a Sky a colocar um andamento bastante calmo que permitira aos homens da fuga ganhar 9 minutos de vantagem e a presença a todos os ciclistas que não tinham saído em fuga.

Num par de minutos, Alberto Contador tudo alterou. Com um ataque surpreendente realizado na companhia de Nicolas Roche (BMC; o irlandês não pretendeu apenas vingar o tempo perdido durante o dia de ontem; o seu ataque visava talvez a possibilidade de se seguir um ataque de Tejay Van Garderen) Contador cavalgou subida acima com o objectivo de ganhar mais uns lugares na geral, reduzir o tempo perdido durante o dia de ontem para os seus principais rivais e arreliar as suas equipas, obrigando-as a gastar esforços na perseguição. Nenhuma das equipas dos ciclistas afectados decidiu porém tomar a dianteira da perseguição. Apesar do grupo dos candidatos se ter reduzido a cerca de 25 unidades, haviam equipas com capacidade para perseguir. A Astana ainda tinha para além de Aru, Miguel Angel López e Pello Bilbao. A Sunweb de Kelderman tinha Sam Oomen. A Bahrain de Nibali ainda tinha Franco Pelizotti. No entanto, todas (as que tinham mais a perder com o ataque de Contador dada a proximidade do espanhol em relação às suas posições) entregaram o trabalho à Sky. E a Sky não quis gastar energias extra na perseguição durante a subida. A formação de Froome optou por colocar um ritmo constante que permitisse ter a fuga de Contador sobre controlo durante a subida.

vuelta 54.jpg

Contador ganhou uma vantagem a rondar os 40 segundos. Quando a Sky decidiu aumentar o ritmo para diminuir a vantagem, eis que a máquina de Froome avaria… Como se a avaria não fosse per se má (aguado com o infortúnio do seu rival, Níbali decidiu aproveitar a descida para saltar para a frente do grupo e convidar a Astana a trabalhar; como os cenários fazem mudar rapidamente as decisões estratégicas que são tomadas nos carros das diversas equipas), passados alguns metros, inexplicavelmente (talvez tenha sido fruto da ansiedade que se apoderou do atleta) Froome voltou a cair poucos metros mais à frente.

Apesar de não ter perdido muito tempo para a frente (1:10m para Contador, 40 segundos para a frente) e de ter sido rapidamente auxiliado por Wout Poels e Mikel Nieve, Froome muito dificilmente voltaria a reentrar no pelotão nos últimos 10 km.

Enquanto Froome se debatia com problemas, na frente, Contador recebia a valiosa ajuda do seu colega de equipa Edward Theuns para a descida. O corredor belga, ciclista que ainda há pouco tempo venceu uma etapa na Binckbank Tour deu uma preciosa ajuda à investida do seu companheiro.

Em Lós Dólmenes, o lucro da acção foi reduzido para o ciclista espanhol (ganhou apenas 22 segundos para o grupo de Níbali e 42 para Froome, tempo que não lhe permitiu uma subida na geral) mas foi um bom começo para Níbali. Os 20 segundos conquistados permitiram ao italiano reduzir a desvantagem para Froome para 59 segundos, facto que obviamente lhe dará uma nova injecção de moral para as etapas de alta montanha que teremos no sábado e no domingo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s