Um Mundial sem Messi é como um homem sem barba…


Qualquer Campeonato do Mundo sem os melhores executantes desta modalidade perde a sua essência, a Fragrância a Competição (feroz, acirrada,  que o consubstancia desde 1930 como uma das competições mais importantes e mais arrebatadoras do desporto. 

A saída de Cevallos (para a entrada de Ennis Valência) no final da primeira parte foi a morte do equador nesta partida. Com mais espaço para criar entre a linha média e a linha defensiva equatoriana (Intriaga foi obrigado a ter que abandonar a marcação individual que estava a realizar ao 10 argentino para avançar no terreno) Messi carimbou o bilhete dos argentinos para a Rússia com esta obra prima, calando toda a imprensa argentina que nos últimos dias o tem acusado, utilizando para um efeito um tom e uma linguagem que roça o insulto barato, de “não realizar boas exibições ao serviço da selecção”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s