Atlético vs Barça (1ª parte)


A jogada do único golo da partida. Transição simples e tão bem elaborada. Abertura para o flanco esquerdo onde Felipe Luis aparece bem projectado no terreno. O brasileiro apercebe-se que Ferreira-Carrasco, mais pelo interior tem espaço para receber porque Semedo lhe concedeu esse mesmo espaço. O brasileiro devolve para o interior.

yannick

O belga foi extremamente inteligente na sua acção. Em vez de receber, deixa passar a bola para tirar Semedo em definitivo do lance. Como podemos ver, Saúl também já ganhou a frente ao seu opositor, existindo espaço entre Rakitic e os defesas.

yannick 2

Yannick só precisa de colocar portanto a bola naquele espaço vazio que vai ser aproveitado por Saúl para executar aquele belíssimo remate em arco que beijou as redes da baliza de Ter Stegen.

O Barça tem efectivamente tido mais bola, mais iniciativa ofensiva e mais posse territorial no meio-campo adversário, frente a uma equipa que como se tem visto é capaz de pressionar muito bem em terrenos adiantados (já tendo conquistado várias bolas em erros de Jordi Alba, Piqué e Umtiti na saída de jogo) como de baixar rapidamente as suas linhas até aos seus últimos 30 metros, juntando linhas, sempre que pressente que a execução de um sistema pressão alta no meio-campo adversário não trará conquistas e prejudicará o equilíbrio defensivo pretendido pelo seu treinador Os últimos 30 metros do Barça tem sido o busílis da paciente mas conservadora exibição ofensiva dos culé – pouco criativa (variações de flanco a flanco – esteréis, porque Simeone consegue ter igualdade numérica na esquerda e superioridade 4×2 ou 4×3 na direita, mesmo nos lances em que Suarez tenta cair mais perto da esquerda para facilitar a missão de Inieste e Alba) pouco móvel (à excepção dos últimos 5 minutos do primeiro tempo, fase da partida na qual os centrais subiram até ao meio-campo adversário para permitir um certo adiantamento a Rakitic – só vi mobilidade em Messi e na dupla Semedo\André Gomes – ora entrando um por dentro, ora um por fora) incapaz de de circular rapidamente e de acelerar as transições para o contragolpe nos raros momentos em que a equipa madrilena perde a bola a meio-campo.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s