130 anos!


130 anos

Se António Luís Gomes e os pares que o auxiliaram a 3 de Novembro 1887 a dar asas e a materializar o sonho (a causa) pelo qual haviam ousado lutar nos anos anteriores (o acesso à cultura) pudessem, por 10 minutos que seja, voltar a descer à terra para admirar o actual estado da sua obra, ficariam certamente maravilhados! Decorridos 130 anos, o sonho que “morava bem para lá da utopia” é nos dias que correm uma realidade bem concreta e grandiosa. Estou seguro e convicto que jamais, em momento algum, passaria pela cabeça do primeiro presidente da Associação Académica de Coimbra a possibilidade da sua obra vir a atingir no futuro, os níveis de grandeza, de participação, de envolvência, de diversidade e de multidisciplinariedade que a sua Associação veio efectivamente a atingir nos 130 anos de história que hoje se completam!

Por mais mundo que corra, por mais organizações que me sejam dadas a ver, a apreciar e a julgar, por mais formas genéricas estruturais de organização e por mais modelos organizacionais que possa estudar, nenhuma se assemelha à forma complexa (mas ao mesmo tempo simples para quem passa por aquela casa) da Associação Académica de Coimbra. Nenhuma se assemelha porque muito sinceramente não conheço uma Instituição que seja tão eclética quanto a nossa. Não conheço também por outro lado, uma Instituição de semelhante escala de grandeza que seja dirigida pelos próprios elementos que esta vai formando quer ao nível de personalidade quer ao nível de saber. Não conheço uma Instituição que tenha sido capaz de persistir no tempo e de trilhar um caminho de evolução à guisa tantas formas de pensamento divergente, de tantos interesses (internos e externos) ali instalados, de tantas discordâncias e de tamanha amplitude de vontades e de crenças. Nesse âmbito, as lutas que fui travando ao longo dos anos em que lá morei (quase literalmente) nem sempre foram fáceis, nem sempre me angariaram amizades (foram mais as inimizades que cultivei nos outros do que propriamente as amizades) mas creio que foram lutas da mais inteira justiça que me enriqueceram imenso enquanto ser humano. A Associação Académica de Coimbra não é o produto do pensamento e do trabalho de uma ou de conjunto de personalidades marcantes da sua história. A Associação Académica de Coimbra é actualmente o resultado da alma, das crenças, do pensamento diverso, da vontade, da fantasia, da vontade de transformar sonhos em realidade, do sangue, do suor, do espírito de abnegação, da tolerância, da resiliência, da mestria, do conhecimento acumulado, do amor à casa e às causas, do saber-fazer de todas as centenas de milhares de pessoas que naquela casa se fizeram ao longo de décadas, Homens e Mulheres.

Eu fui tão só e somente um pequeno fruto dessa árvore da vida, dessa verdadeira escola de formação de seres humanos. Um fruto que caiu, de maduro, dessa árvore, para a vida. Um fruto que ainda hoje sente o chamamento dessa árvore, visitando-o com alguma regularidade para matar saudades dos espaços onde outrora cresci e fui feliz.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s