Tour de France – 6ª etapa – Marcel Kittel bisa na chegada a Troyes

Imagens do último km\sprint final

A prova nos 20 km finais (o vídeo foi interrompido quando faltavam 3 km para a meta).

Em Troyes, o alemão Marcel Kittel voltou a soltar um dos seus sonoros “Ja” – Prima! Wunderbar! Natürlich Kittel! No primeiro sprint da prova sem a presença de Peter Sagan e Mark Cavendish, o ciclista germânico da equipa belga Quickstep levou a melhor sobre os seus rivais na luta pela camisola verde. Vindo de trás, do nada, o alemão realizou uma ponta final fortíssima. Arnaud Demate (FDJ), Andre Greipel (Lotto-Soudal) e Alexander Kristoff (Katusha) tiveram que se contentar, respectivamente, com as posições entre o 2º e o 4º lugar!

Continuar a ler “Tour de France – 6ª etapa – Marcel Kittel bisa na chegada a Troyes”

Tour de France – Etapa 5 – Aru aviou por completo as meninas bonitas!

O bombástico ataque realizado pelo italiano a 2,2 km do alto da Planche des Belles Filles merece mais do que um ousado título pornográfico para este post. A pornografia exibida na monumental cadência com que o italiano atacou a meta, merecia ser exibida na primeira página do Brazzers.com, ainda para mais se atendermos ao contexto de extrema dificuldade (para lançar um ataque) que a máquina de guerra da Sky colocou nos 5,8 km finais da árdua subida para o local de chegada da 5ª etapa. O italiano foi simplesmente sensacional! Fábio Aru subiu na bolsa de apostas. Se no final do Criterium Dauphiné afirmei de viva voz aqui neste blog que tanto o italiano como o seu colega Jakob Fuglsang (vencedor da geral individual do Criterium) seriam as principais ameaças com que Porte e Froome teriam que lidar no Tour devido ao excepcional momento de forma apresentado, no final da etapa de hoje acredito piamente que o italiano poderá conseguir vencer este Tour com as diferenças que será passível de realizar na alta montanha da prova.

Continuar a ler “Tour de France – Etapa 5 – Aru aviou por completo as meninas bonitas!”

Tour de France – 4ª etapa – Ao 4º dia, a polémica: a injusta desqualificação e expulsão de Peter Sagan

Tour que não tenha uma ou mais situações de polémica, não é Tour que se apresente. Na chegada a Vittel, ganha (finalmente! primeira vitória do sprinter da FDJ no Tour) por Arnaud Demare, o meu grande ídolo Peter Sagan foi desqualificado e expulso pelo colégio de comissários nomeados para a prova pela UCI e presididos pelo belga Philippe Marien. Comecemos pelo fim, ou seja, pela justificação que foi dada por Marien no final da etapa em relação ao incidente protagonizado por Mark Cavendish e Peter Sagan:

“O colégio de comissários decidiu expulsar Peter Sagan. “Ele colocou seriamente em risco vários corredores no ‘sprint'” – paremos.

Colocou? Quem? O tipo que nunca respeitou qualquer linha de sprint em toda a sua carreira? O tipo que mais usa dos braços para ganhar sprints? O tipo que ziguezagueia nos sprints, mudando repentinamente de trajectória conforme a direcção de quem lhe possa fazer frente? O tipo que tentou neste sprint em análise, afastar alguém que ia à sua frente com um chega para lá com a parte dorsal e com a cabeça?

Estas são as primeiras alegações de quem se sente obviamente perturbado com a decisão do grupo presidido pelo comissário belga.  As segundas são muito simples de explicar Analisemos bem as imagens: Continuar a ler “Tour de France – 4ª etapa – Ao 4º dia, a polémica: a injusta desqualificação e expulsão de Peter Sagan”

Tour de France – Etapas 1 e 2 – Geraint Thomas vence o crono de abertura com alguma surpresa; Marcel Kittel arrecada a vitória na chegada a Liège

A 104ª edição do Tour de França arrancou oficialmente para a estrada durante a tarde de ontem em Dusseldorf. Naquela cidade alemã, os 180 ciclistas em prova puderam cumprir, numa complicada secção de luta contra o relógio, os primeiros 14 dos 3540 km designados para a prova pela Amaury Sports Organization (ASO). Perante condições atmosféricas muito difíceis que obrigaram os ciclistas à adopção de posturas de corrida muito cautelosas, especialmente nas múltiplas viragens que o perfil de etapa oferecia, o galês Geraint Thomas (Sky) venceu com alguma surpresa (quando toda a gente previa a mais que provável vitória do campeão do mundo Tony Martin) o primeiro contra-relógio dos dois previstos para as 21 etapas, no dia que ficou marcado pela aparatosa queda que retirou Alejandre Valverde de combate. O espanhol acabou por sofrer uma queda muito aparatosa numa viragem. A prova ficou assim sem um dos seus principais agitadores.

Continuar a ler “Tour de France – Etapas 1 e 2 – Geraint Thomas vence o crono de abertura com alguma surpresa; Marcel Kittel arrecada a vitória na chegada a Liège”

Criterium Dauphiné – Etapa 2 – Arnaud Demare conquista o seu 7º triunfo da temporada

Na chegada a Arlanc, a Française des Jeux mostrou que tem a máquina bem oleada para o Tour. Numa etapa corrida num traçado muito exigente do ponto de vista técnico, o sprinter francês de 25 anos foi mais forte que toda a concorrência num dos sprints mais competitivos da temporada, relegando Alexander Kristoff da Katusha para a 2ª posição e Nacer Bouhanni da Cofidis para a 3ª. Para a sua vitória muito contribuíram os esforços realizados pela sua equipa no estabelecimento na frente do pelotão do seu “comboio” e o lançamento promovido a 500 metros da meta por um companheiro de equipa. Numa etapa que todas as equipas dos sprinters (à excepção da Quickstep, um pouco em virtude da queda sofrida por Peter Vakoc na cauda do pelotão nos quilómetros finais) lutaram arduamente para conceder aos seus targets as melhores condições possíveis de abordagem ao sprint final, o francês acabou por dar uma clara demonstração de força: Demare está bem, acabou por conseguir superar o registo de vitórias obtido no ano passado (6) e promete que os seus objectivos não ficarão decerto por aqui: o francês quer desafiar Peter Sagan e Marcel Kittel no Tour!

Continuar a ler “Criterium Dauphiné – Etapa 2 – Arnaud Demare conquista o seu 7º triunfo da temporada”

Amanhã há Paris-Roubaix!

O Inferno do Norte está de volta! Vou ser sincero: há vários dias que anseio pela prova que é desde miúdo a minha favorita do calendário internacional.
Em 2016 foi o “underdog” Matthew Hayman da Orica quem chorou mais baba e ranho para chegar na primeira posição ao velódromo de Roubaix.

Para a edição deste ano aposto na “prata da casa” ou seja em…

Sim, ele mesmo! Peter Sagan, o actual bicampeão do Mundo e campeão da Europa em título! Face a tamanha concorrência (Tom Boonen, Greg Van Avermaet, Sep Vanmarcke, Matthew Heyman, Arnaud Demare, Tony Gallopin, André Greipel, Luke Durbridge, Niki Terpstra, Mark Cavendish, Alexander Kristoff, Lars Boom, Ian Stannard, Luke Rowe, John Degenkolb, Frederik Backaert) e a 29 sectores de pavé sei que será uma longa batalha para o eslovaco mas estou confiante que mais uma vez virá ao de cima o seu virtuosismo!

A prova terá o seu início quando passarem 5 minutos das 10 da manhã em Portugal. Poderá ser vista no canal Eurosport.

Supresa na Milão – San Remo

O antigo campeão do mundo, o polaco Michal Kwiatkowski venceu de forma surpreendente ao sprint na chegada a San Remo, batendo na chegada a San Remo dois ciclistas com uma ponta final muito mais forte, nada mais nada menos que Peter Sagan e Julian Alaphilipe. O all arounder polaco confirmou o seu grande momento de forma no início desta temporada (carimbou a 2ª vitória depois de ter vencido há 15 dias em Itália na Strade Bianchi) e confirmou também o grande arranque de temporada que está a ser protagonizado pela Sky, equipa que tem apresentado várias soluções para a vitória nas provas em que tem participado quer pelo polaco, quer por homens como Geraint Thomas, Ian Stannard ou o seu sprinter Elia Viviani.
Continuar a ler “Supresa na Milão – San Remo”