A paragem cerebral de Robin Lopez

Na derrota dos Bulls por 122-120 (após prolongamento) em Toronto na madrugada de ontem.

Robin Lopez não tinha necessidade nenhuma de fazer o que fez. O jogo “dos postes” estava durinho mas os Bulls estavam a conseguir controlar o jogo. Acabaram por perder a partida e deitar literalmente para o lixo uma oportunidade flagrante que permitiria ainda lutar pelos playoffs quando faltam 11 jogos para o final da temporada regular.

As coisas em Chicago não estão fáceis. Continuar a ler “A paragem cerebral de Robin Lopez”

O feitiço de Chris Paul

No jogo desta madrugada frente ao Denver Nuggets. Repare-se no drible e na finta de passe que o base dos Clippers faz para baralhar o adversário, para numa segunda acção subir e lançar com êxito.

Chris Paul e o seu colega de equipa Blake Griffin são as grandes incógnitas para o mercado de verão da próxima época visto que se poderão tornar free-agents se assim o desejarem. Apesar de ambos terem mais uma temporada opcional de contrato com o franchise de Los Angeles, no final da época, os dois jogadores possuem a prerrogativa de accionar ou não essa temporada opcional. Se não pretenderem accionar essa cláusula, poderão transferir-se livremente para qualquer outro franchise da Liga. Pretendentes à dupla não faltam e eu creio que a equipa que quiser levar o base também terá todo o interesse em levar Griffin pela química que foi construída pelos dois jogadores nos últimos 6 anos em LA.

Continuar a ler “O feitiço de Chris Paul”

A gaffe de D´Angelo russell

Um momento para Shaquille O´Neal troçar à la carte no próximo Shaqtin´a Fool. Ainda para mais quando se trata de uma 2ª escolha de 1ª ronda de draft do seu franchise.

A vontade dos jogadores em jogar em LA está tão poderosa quanto a vontade de muitos em sair do Staples Center. Sem estratégia há largos anos para a construção de uma equipa que possa devolver os Lakers ao seu estatuto de contender, Magic Johnson terá a difícil missão de em primeiro lugar explicar a Russell e também a Julius Randle que a hora do recreio já terminou para depois dotá-los de um colectivo mais ou menos forte que lhes permitam planar todo o bom basquetebol que possuem. D´Angelo Russell tem efectivamente qualidade e fantasia no sangue (basta ver os nós que já deu e as roletas que já fez a dezenas de adversários na Liga) mas tem que começar a ter uma atitude muito mais profissional se quiser vingar no mundo da NBA. Presença frequente nas orgias sexuais que são organizadas na mansão da Playboy, o base, tem sido motivo constante de falatório na imprensa cor-de-rosa da cidade, o que efectivamente faz elevar as críticas ao seu rendimento desportivo.