Que asneira de Bravo

 

A jogada começa com uma verdadeira asneira de Claudio Bravo. Como se pode ver, Bravo arrisca um passe para o meio-campo (para uma zona em que todos os jogadores estão marcados por australianos) para Charles Aranguiz quando podia ter jogado para as 3 linhas de passe que lhe foram oferecidas por Mena, Dias e Vidal. O médio do Bayer de Leverkusen deixa-se antecipar por Robbie Kruse.

De um momento para o outro a selecção australiana cria uma situação no contragolpe de 4×4 com a entrada rapidíssima do central Trent Sainsbury (o mesmo que ao cair do pano desperdiçou, na área chilena, uma oportunidade clamorosa para colocar a sua selecção virtualmente no 2º lugar) na área adversária. A acção de Sainsbury é capital para a decisão deste lance. O central fixa 4 jogadores e toma, em virtude do posicionamento destes, a melhor opção possível com a devolução para Robbie Kruse. O 10 australiano só teve portanto que tentar assistir James Troisi no espaço que ficou livre nas costas dos 3 jogadores que o seu central fixou.

Anúncios