Liga dos Campeões de Andebol – Sporting 34-27 Besiktas – O sonho comanda a vida

aljosa cudic

As várias intervenções directas (defesas) e indirectas (o ror de bolas que os turcos enviaram aos postes ou para fora provocadas pelos seus fantásticos deslocamentos; deslocamentos que tiveram o condão de fechar ângulos e de retirar opções de remate aos jogadores da formação turca) que o croata Aljosa Cudic realizou ao longo da partida, levaram-me a elegê-lo como a melhor exibição individual da fantástica exibição colectiva realizada pela formação leonina no jogo deste final de tarde frente aos turcos do Besiktas. 

A intemporal e imortal frase escrita por António Gedeão no seu mítico poema “Pedra Filosofal” resume aquele que será o sentimento dominante em todo o universo que tem acompanhado esta equipa de Andebol do Sporting. Se Hugo Canela referiu e bem, no flash interview realizado logo após o final dos 60 minutos que em virtude deste triunfo (o 3º em 7 jornadas) “o nosso sonho continua vivo” (o sonho do apuramento para os oitavos-de-final da prova) e que o “sonho só depende de nós, graças a Deus”, nós, adeptos incondicionais desta formação campeã, só temos que afirmar de viva voz que continuamos a acreditar na exequibilidade deste nosso sonho, sonho que, a concretizar-se, será um feito inédito na história do clube. Resta-vos a vós, jogadores, treinadores, equipa médica, direcção da secção, direcção do clube trabalhar afincadamente nas próximas semanas para transformar esse sonho em realidade. Sabemos que os dois jogos que viremos a disputar no leste, na Rússia e na Ucrânia serão jogos de um enorme grau de complexidade em virtude da qualidade dos jogadores do Medvedi e do Motor e que a recepção ao Metalurg só terá certamente uma pequena “vantagem” do nosso lado: a natureza efusiva e apaixonada dos nossos adeptos. No entanto também sabemos, e é isso que nos dá um certo fundo de garantia, que para além de amarem o clube como nós o amamos, os nossos jogadores tem uma inexcedível entrega ao jogo. Qual coração de leão de Ricardo, atirem-se sem piedade ao pescoço dos gajos. Transformem cada defesa num contra-ataque vitorioso, aproveitem cada deslocamento em falso do adversário para entrar aos 6 metros, sejam agressivos nos controlos e atentos nas mudanças de marcações ou nas entradas dos pontas aos 6 metros. Acreditem, malta!

Perante o incrível ambiente de festa e de apoio que foi proporcionado pelos 1114 adeptos que se deslocaram ao Pavilhão João Rocha para ver a partida da 7ª jornada do Grupo D, a formação leonina atingiu a sua 3ª vitória na presente fase de grupos, vitória que colocou o Sporting na 3ª posição do grupo, a 2 pontos (uma vitória) da formação ucraniana do Motor. Continuar a ler “Liga dos Campeões de Andebol – Sporting 34-27 Besiktas – O sonho comanda a vida”

Anúncios

Sporting 31-29 Chekhovskie Medvedi (resumo)

Frente ao eterno e poderoso campeão russo do Chekhovskie Medvedi (vencedor das últimas 18 edições do campeonato daquele país) os bravos leões arrecadaram, com alguma distinção até (liderando o marcador a partir do 8-7, resultado que se verificava aos 13″ de jogo) a 2ª vitória (em 4 partidas realizadas) no grupo D da fase de grupos da edição da temporada 2017\2018 da EHF Champions League. Para bater a formação russa, a formação comandada por Hugo Canela contou com uma soberba exibição do indomável Frankis Carol (6 golos; em dia sim, o cubano é o panico total para as defesas adversárias) e com uma eficaz exibição do pivot Michal Kopco, jogador que à semelhança de Carol também terminou a partida com 6 tentos somados. Pelo meio, ainda houve espaço para uma demonstração de poder físico do panzer Pedro Valdés (o poderoso lateral cubano que o Sporting foi recrutar à Artística de Avanca) e para alguns momentos de espectáculo, caso do lance aéreo protagonizado entre os dois pontas (finalização de Nikcevic).

champions league

Fonte: O Artista do Dia 

A equipa leonina é neste momento 4ª do Grupo D com os mesmos pontos do Motor Zaporozhye e do Besiktas, tendo no entanto mais uma partida realizada que estas equipas. De acordo com o actual formato da competição, a formação leonina precisa de se apurar nas duas primeiras posições do grupo para disputar uma espécie de “meia-final” na qual os dois primeiros dos Grupos C e D se enfrentarão por duas vagas para os oitavos-de-final da competição, visto que, as equipas primeiras classificadas dos grupos A e B (disputadas a 8 equipas pelas equipas mais cotadas nos coeficientes de clubes da EHF) passarão directamente aos quartos-de-final enquanto as 10 que se posicionarem entre a 2ª a 6ª posição da tabela seguirão para os oitavos.

Na próxima jornada, a 15 de Outubro, o Sporting receberá a fortíssima formação Montpellier, formação que conta no seu plantel com diversos jogadores de top mundial como são os casos dos internacionais franceses no activo Vincent Gerard, Michael Guigou, Valentin Porte, Mathieu Grébille e Ludovic Fabregas e do internacional argentino Diego Simonet, e do lateral direito internacional esloveno Vid KavticinicNa edição da época passada a formação francesa chegou até aos quartos-de-final da competição. Para ter hipóteses de continuar na luta, a equipa de Hugo Canela precisa obrigatoriamente de vencer esta partida, sabendo de antemão que também precisará de conquistar a difícil partida que terá na Ucrânia face ao Motor Zoporozhye.

Parabéns Sporting! Um especial agradecimento ao Professor Hugo Canela

25º título europeu da História do Clube, 2º título na Challenge Cup, tornando-se novamente a equipa com mais títulos europeus conquistado no Andebol Português. Nesta hora de festa para o Sporting Clube de Portugal, para além dos heróis da conquista, bravos guerreiros que podem estar a fechar com chave de ouro uma época muito complicada que começou mal com Zupo Equisoain, terei obrigatoriamente que fazer uma menção ao Grande Sportinguista que é o Professor Hugo Canela.

Como sabeis, o Prof. Hugo Canela começou a temporada como adjunto do técnico espanhol. Num ano de forte aposta na modalidade no qual os dirigentes do Sporting fizeram das tripas coração para dar todos os reforços que Zupo pediu, acrescentando muita qualidade e muita experiência ao plantel, o espanhol fracassou. A equipa revelou-se ao longo do tempo uma equipa instável que padecia de vários problemas. O maior de todos era, a meu ver, a instabilidade psicológica verificada nos jogos contra os restantes candidatos ao título. Continuar a ler “Parabéns Sporting! Um especial agradecimento ao Professor Hugo Canela”

Andebol: Sporting 29-28 FC Porto – Vitória agridoce marcada novamente pelo dedo da dupla de arbitragem

Nota introdutória: Há algumas semanas atrás, a propósito do empate cavado pela dupla de arbitragem do jogo realizado no Pavilhão da Luz entre Benfica e Sporting, já tínhamos mencionado (em tom crítico) um certo esforço para retirar o Sporting da contenda pelo título. No Pavilhão do Casal Vistoso, no “mata-mata” que se verificou entre Sporting e Porto, jogo em que os leões precisavam obrigatoriamente de vencer por 2 golos de diferença (desde que o Porto não marcasse 27 golos, superando os 26 marcados pelo Sporting no Dragão Caixa no jogo da 1ª volta desta fase final) ou por 3 golos de diferença para poderem saltar para a liderança na prova no final desta antepenúltima jornada, a dupla de arbitragem (Eurico Nicolau e Ivan Caçador de Leiria) decidiu validar um golo obtido fora do tempo de 60 minutos a Miguel Martins (27º; 28-27) contra a indicação do cronometrista presente. Eurico Nicolau e Ivan Caçador foram portanto mais uma vez, em nome da vil classe do apito, dignos representantes de uma estratégia que visa atribuir o título ao Futebol Clube do Porto.

Ao 4º jogo da presente temporada do Campeonato Nacional de Andebol 1, pode finalmente o Sporting do professor Hugo Canela, bater o seu maior rival na competição, garantindo 3 pontos que à luz do que passou no final do jogo, não colocarão a liderança da prova nas garras do leão em virtude da vantagem mantida pelos portistas no confronto directo entre as equipas nos dois jogos realizados na fase final. Contudo, salienta-se que a vitória alcançada pelos leões foi inteiramente justa pela superioridade demonstrada em relação ao adversário em praticamente todos os momentos da partida e pela capacidade em como a equipa conseguiu emendar os erros cometidos que lhe custaram pontos nos jogos anteriores frente aos portistas. O Sporting conseguiu finalmente contornar com sucesso a armadilha defensiva montada pelo técnico portista Ricardo Costa quando este utiliza sistemas de defesa homem-a-homem. Continuar a ler “Andebol: Sporting 29-28 FC Porto – Vitória agridoce marcada novamente pelo dedo da dupla de arbitragem”

O dedo do senhor árbitro também passou pelo Andebol

Benfica e Sporting acabaram de empatar (29-29) no Pavilhão da Luz num jogo que terminou de forma emocionante. Não pude ver mais do que os últimos 15 minutos mas pude felizmente ver um apanhado daquilo que foi todo o jogo. E não, não estou a falar dos minutos inteiros que o Benfica pode atacar, pelo menos no que concerne ao segundo tempo, sem que a dupla de arbitragem assinalasse jogo passivo. A coisa foi mais grave. Nos minutos finais existiram dois lances (um mal invalidado e outro mal assinalado) que permitiram o empate ao Benfica.

O primeiro quando foi anulado um golo em contra-ataque ao lateral cubano Frankis Carol quando o resultado estava 27-27. Apesar da imagem não ser a melhor, podemos ver que o árbitro está atento ao lance e tem visibilidade para perceber se o jogador pisa ou não a linha de 6 metros no momento da chamada para o remate. Não só não pisa como podemos verificar pela imagem que o pé até está alguns centímetros atrás da linha dos 6 metros. O árbitro faz a sinalética correspondente a uma invasão de área por parte do jogador do Sporting

E o Benfica pode respirar e avançar para o 28-27 numa 2ª parte em que me parece que os jogadores do “centro” da defesa do Sporting (Igor Zabic, Cláudio Pedroso, Frankis Carol) deram uma faixa de rodagem para que o pivot encarnado Paulo Moreira pudesse ser fornecido.

Já dentro do minuto final, é marcado o livre de 7 metros que garante o 29-28 ao Benfica por invasão da área de 6 metros por parte de Edmilson Araújo no preciso momento que o lateral direito encarnado Alexandre Cavalcanti está em acção de remate. Como se pode ver novamente na imagem, o jogador do Sporting não está sequer a pisar a linha de 6 metros quanto mais a invadir a área restritiva.

Não podendo marcar falta em acção de remate porque apesar de existir contacto no controlo defensivo por parte do jogador do Sporting, o jogador do Benfica remata em condições (Lei 14 do Andebol) e não existe, uma clara oportunidade de golo porque efectivamente o jogador não está frente a frente com o guarda-redes. Mesmo assim, a dupla de arbitragem decidiu inverter a lógica assente na Lei 14, assinalando um livre de 7 metros por uma invasão que nunca aconteceu no momento do remate. O correcto seria a marcação de um livre de 9 metros.

Com estas duas acções, a dupla de árbitros que hoje se deslocou ao Pavilhão da Luz poderá ter ajudado a decidir o título nacional, entregando-o ao FC Porto.

Sporting vence ABC em Braga e estreia-se a ganhar na fase final do Campeonato de Andebol

ab

27-25 foi o resultado final de uma vitória arrancada a ferros no Flávio Sá Leite, reduto dos campeões nacionais em título. Jogo muito emotivo do princípio ao fim, pese embora essa mesma emotividade não se tenha traduzido num espectáculo de qualidade técnica do princípio ao fim do jogo. As duas equipas jogaram a um ritmo muito baixo na primeira parte e na 2ª foram apesar do aumento do pace da partida, foram muitas as falhas técnicas cometidas quer pela equipa comandada por Carlos Resende quer pela equipa comandada pelo Prof. Hugo Canela.

Continuar a ler “Sporting vence ABC em Braga e estreia-se a ganhar na fase final do Campeonato de Andebol”