Barcelona 3-0 Las Palmas – 5 breves apontamentos

1- A organização defensiva dos Las Palmas em Nou Camp. 

Esta deverá ter sido a primeira vez (não me recordo alguma vez ter acontecido tal coisa em Nou Camp nos últimos 20 anos) que os catalães jogaram em casa sem a presença de público nas bancadas do seu estádio. Os graves tumultos ocorridos nas ruas de Barcelona a propósito do referendo independentista proposto ao povo catalão pelo elenco directivo da Generalitat que actualmente governa aquela comunidade autónoma (?) do Estado Espanhol, região que certamente, ao que tudo indica passará ao estatuto de estado soberano nos próximos meses\anos, levaram o Barcelona, primeiro, durante a manhã, a pedir o adiamento do jogo marcado para a tarde de domingo, solução que foi prontamente rejeitada pela Liga Espanhola. A 30 minutos do início da partida, temendo a perda de 3 pontos em caso de desobediência à instrução da Liga Espanhola (entretanto a organização dirigida por Javier Tebas decidiu consultar a polícia; os mossos de esquadra avisaram que não teriam meios suficientes para garantir a segurança de todos os espectadores), a direcção culé lançou um comunicado no qual explicava as razões que motivaram a decisão de interdição do terreno à participação popular. Enquanto que cá fora, junto aos portões de acesso ao estádio milhares de pessoas tentavam entrar no recinto, no terreno de jogo gerou-se uma situação algo insólita: os comentadores e os telespectadores puderam ouvir com alguma clareza as várias comunicações que foram realizadas ao longo dos 90 minutos pelos jogadores de ambas as equipas, acontecimento muitos raros nos dias que correm.

Continuar a ler “Barcelona 3-0 Las Palmas – 5 breves apontamentos”

Anúncios