Leram bem, jornalistas?

retirada da conta oficial de Instagram de Zlatan Ibrahimovic

Nos últimos dias, toda a imprensa desportiva internacional anunciou com toda a pompa que Zlatan Ibrahimovic tinha a carreira terminada. Vários foram os órgãos desportivos e os jornalistas (inclusive alguns em Portugal, com o Record claro está a comandar as republicações de notícias de órgãos de imprensa estrangeiros para território nacional) que, perante o cenário da lesão complicada no joelho que o sueco contraiu na passada quinta-feira no jogo contra o Anderlecht, trataram de lhe fadar a morte para o futebol e o respectivo velório. Imagino como é que Zlatan terá reagido assim que abriu os jornais e viu que de um dia para o outro, sem saber como (o departamento médico do United ainda não se pronunciou completamente sobre a situação do sueco nem tão pouco sobre o tempo de paragem que este deverá enfrentar) estava morto e enterrado para o futebol.

O facto da lesão “ser uma lesão complicada,” com um “tempo de recuperação bastante longo” e que “os jogadores que a sofrem nunca mais voltam a ter o mesmo rendimento” (de vez em quando os jornalistas acreditam que são médicos, revelando ser mestres na arte da tudologia; ou então estamos perante uma situação em que uma bola de cristal andou pelas redacções à falta de dados palpáveis que possam afiançar uma previsão mais fidedigna) a “idade avançada do jogador” e a eventual falta de predisposição por parte do jogador para passar por um árduo e penoso período de recuperação face à sua idade, foram os toscos argumentos utilizados pelos jornalistas para continuarem com a sua incessante saga de caça aos cliques.

Zlatan veio hoje dizer com este post no instagram que as coisas não se vão processar como os jornalistas querem mas sim como ele quer que as coisas se processem. Um verdadeiro campeão não se rende “por dá cá aquela palha” no primeiro obstáculo que é chamado a atravessar. Eu não tenho quaisquer dúvidas: sendo um jogador bastante forte no plano mental, o sueco vai regressar em breve aos relvados. E vai regressar com tanta ou mais vontade de vencer do que aquela que tinha. Nem que seja para voltar a ter o prazer de calar um bando de mentirosos e especuladores que só “sabem viver” à custa da miséria dos outros e da constante invenção de notícias especulativas sem fundo de verdade.

Anúncios

Hoje Escreve o Mister #7

Por Pedro Sousa, autor convidado regular deste blog.

A degradação a que se chegou nos adeptos de futebol é gravíssima e merece intervenção a alto nível de quem tem poder para tal, mas esses permanecem, infelizmente, impávidos e serenos assistir a estas graves situações que não podem passar em claro em nenhum momento! As culpas não são só de alguns como muitos querem fazer passar, mas sim de todos, que tem responsabilidades no sector e na regulamentação e segurança do espectáculo!
As culpas abrangem todos os clubes e seus afiliados. Mas não só…

Os média também tem a sua quota parte de culpa. Os Jornalistas que produzem determinados conteúdos de baixo nível, convidando pessoas com comportamentos acéfalos e com teor manipulador para falar de tudo menos de futebol (na realidade a maioria pouco domina a modalidade na sua verdadeira essência), através ditas cartilhas como alguns paineleiros o fazem (transversal a todos eles no discurso e até em alguns ditos independentes que demonstra seu carácter), com seus discursos planeados, decorados e nada pessoais que no fundo só incentivam os adeptos ao ódio, à divisão e à violência num registo deplorável no conteúdo, com alguns a considerarem que essas (cartilhas) reflectem a “organização e profissionalismo” de determinado clube,  e a confundirem informação  com terror contra-informativo e chorrilhos de inverdades, também tem a sua quota parte de culpa neste processo.

Continuar a ler “Hoje Escreve o Mister #7”