O último sprint de Usain Bolt

Só os grandes campeões conseguem reconhecer ao longe a hora exacta para se retirarem. Usain Bolt já a farejava há muito tempo: o futuro está aí à porta e já começou a dar cartas. Não tivesse Justin Gatlin feito 30 metros de sonho e a medalha de ouro teria ido para o rookie Christian Coleman na sua primeira presença nos campeonatos do mundo de atletismo. Não deixa de ser curiosa esta passagem de testemunho: Coleman admitiu recentemente que começou a praticar atletismo muito tarde, aos 17 anos, por influência das conquistas e dos recordes do jamaicano. Até então, o jovem sprinter praticava Futebol Americano. No ano passado, o velocista chegou a ser inserido no NFL Draft Scouting Combine, um certame de pré-selecção de atletas (passíveis de ser inseridos nas listas de jogadores a draftear) que é realizado todos os anos em Fevereiro pela Liga profissional de Futebol Americano. Os impressionantes 4:22s realizados num segmento de 40 metros permitiriam a Coleman superar o impressionante registo de 9 segundos e 58 centésimos aos 100 metros se o atleta conseguisse manter a mesma velocidade ao longo dos restantes 60.  Continuar a ler “O último sprint de Usain Bolt”