Criterium Dauphiné – Etapa 3 – Amanhã é sempre tarde de mais

Quando a Bora se aproximou da cabeça do pelotão a sensivelmente 5 km da meta, qualquer esforço de perseguição adicional à fuga que viesse a ser somado aos esforços tímidos da Katusha e Dimension Data (1\2 unidades) e ao esforço completo da FDJ iria soar, no mínimo, a uma atitude tardia face à apatia demonstrada por várias equipas durante a etapa: a fuga do dia estava condenada a vencer! A vitória na 3ª etapa do Criterium Dauphiné foi para o jovem Koem Bouwman da Lotto-Jumbo, corredor que já tinha tentado a sua sorte na etapa inaugural da prova. Continuar a ler “Criterium Dauphiné – Etapa 3 – Amanhã é sempre tarde de mais”