Tour de France – 6ª etapa – Marcel Kittel bisa na chegada a Troyes

Imagens do último km\sprint final

A prova nos 20 km finais (o vídeo foi interrompido quando faltavam 3 km para a meta).

Em Troyes, o alemão Marcel Kittel voltou a soltar um dos seus sonoros “Ja” – Prima! Wunderbar! Natürlich Kittel! No primeiro sprint da prova sem a presença de Peter Sagan e Mark Cavendish, o ciclista germânico da equipa belga Quickstep levou a melhor sobre os seus rivais na luta pela camisola verde. Vindo de trás, do nada, o alemão realizou uma ponta final fortíssima. Arnaud Demate (FDJ), Andre Greipel (Lotto-Soudal) e Alexander Kristoff (Katusha) tiveram que se contentar, respectivamente, com as posições entre o 2º e o 4º lugar!

Continuar a ler “Tour de France – 6ª etapa – Marcel Kittel bisa na chegada a Troyes”

Anúncios

Tour de France – Etapas 1 e 2 – Geraint Thomas vence o crono de abertura com alguma surpresa; Marcel Kittel arrecada a vitória na chegada a Liège

A 104ª edição do Tour de França arrancou oficialmente para a estrada durante a tarde de ontem em Dusseldorf. Naquela cidade alemã, os 180 ciclistas em prova puderam cumprir, numa complicada secção de luta contra o relógio, os primeiros 14 dos 3540 km designados para a prova pela Amaury Sports Organization (ASO). Perante condições atmosféricas muito difíceis que obrigaram os ciclistas à adopção de posturas de corrida muito cautelosas, especialmente nas múltiplas viragens que o perfil de etapa oferecia, o galês Geraint Thomas (Sky) venceu com alguma surpresa (quando toda a gente previa a mais que provável vitória do campeão do mundo Tony Martin) o primeiro contra-relógio dos dois previstos para as 21 etapas, no dia que ficou marcado pela aparatosa queda que retirou Alejandre Valverde de combate. O espanhol acabou por sofrer uma queda muito aparatosa numa viragem. A prova ficou assim sem um dos seus principais agitadores.

Continuar a ler “Tour de France – Etapas 1 e 2 – Geraint Thomas vence o crono de abertura com alguma surpresa; Marcel Kittel arrecada a vitória na chegada a Liège”

Amanhã há Paris-Roubaix!

O Inferno do Norte está de volta! Vou ser sincero: há vários dias que anseio pela prova que é desde miúdo a minha favorita do calendário internacional.
Em 2016 foi o “underdog” Matthew Hayman da Orica quem chorou mais baba e ranho para chegar na primeira posição ao velódromo de Roubaix.

Para a edição deste ano aposto na “prata da casa” ou seja em…

Sim, ele mesmo! Peter Sagan, o actual bicampeão do Mundo e campeão da Europa em título! Face a tamanha concorrência (Tom Boonen, Greg Van Avermaet, Sep Vanmarcke, Matthew Heyman, Arnaud Demare, Tony Gallopin, André Greipel, Luke Durbridge, Niki Terpstra, Mark Cavendish, Alexander Kristoff, Lars Boom, Ian Stannard, Luke Rowe, John Degenkolb, Frederik Backaert) e a 29 sectores de pavé sei que será uma longa batalha para o eslovaco mas estou confiante que mais uma vez virá ao de cima o seu virtuosismo!

A prova terá o seu início quando passarem 5 minutos das 10 da manhã em Portugal. Poderá ser vista no canal Eurosport.

Os sprints de Mark Cavendish vistos à lupa

Vale a pena perder 6 minutos do nosso tempo para apreciar os sprints do fenómeno inglês. Lançado ou não, por bons lançadores (que já teve noutros tempos, noutras equipas, casos de Mark Renshaw), a aerodinâmica e a potência empregue pelo sprinter inglês é inigualável e inconfundível.

Supresa na Milão – San Remo

O antigo campeão do mundo, o polaco Michal Kwiatkowski venceu de forma surpreendente ao sprint na chegada a San Remo, batendo na chegada a San Remo dois ciclistas com uma ponta final muito mais forte, nada mais nada menos que Peter Sagan e Julian Alaphilipe. O all arounder polaco confirmou o seu grande momento de forma no início desta temporada (carimbou a 2ª vitória depois de ter vencido há 15 dias em Itália na Strade Bianchi) e confirmou também o grande arranque de temporada que está a ser protagonizado pela Sky, equipa que tem apresentado várias soluções para a vitória nas provas em que tem participado quer pelo polaco, quer por homens como Geraint Thomas, Ian Stannard ou o seu sprinter Elia Viviani.
Continuar a ler “Supresa na Milão – San Remo”