Giro de Itália – Etapa 12 – Hat-trick de Fernando Gaviria

Fernando Gaviria 3-1 Andre Greipel. O colombiano voltou a molestar o alemão com uma valente chicotada no final da etapa 12, tirada maioritariamente corrida em terreno plano que ligou Forlì a Reggio Emilia. Ao contrário do sprinter alemão (até agora um dos maiores derrotados deste Giro), o colombiano da Quickstep soube-se posicionar melhor na abordagem ao sprint final, batendo Jakub Marezcko da Selle Italia e o irlandês Sam Bennett da Bora. Num dia em que a Lotto até deu uma ajuda para anular a fuga do dia, o alemão voltou a baquar no posicionamento, falhando por completo os esforços do companheiro que se adiantou ao pelotão na curva que antecedeu a recta da meta para o lançar com eficácia. Ficando muito atrasado nos últimos metros, o alemão falhou por completo o sprint
Continuar a ler “Giro de Itália – Etapa 12 – Hat-trick de Fernando Gaviria”

Anúncios

Giro de Itália – Etapas 5 e 6

Etapa 5

fernando gaviria

Na chegada a Messina, terra natal de Vincenzo Nibali, Fernando Gaviria voltou a desafiar a ordem de André Greipel, levando para casa a sua 2ª vitória neste Giro, num sprint em que foi muito bem lançado pelo outro sprinter da equipa, o argentino Mauro Richeze.  Continuar a ler “Giro de Itália – Etapas 5 e 6”

Antevisão do Giro de Itália 2017 – As equipas e os corredores (2ª parte)

Da Gazprom, a última equipa abordada na segunda parte desta antevisão, passamos para a Lotto-Soudal. Continuar a ler “Antevisão do Giro de Itália 2017 – As equipas e os corredores (2ª parte)”

Volta à Romandia – Resumo da 2ª e da 3ª etapa

Na curta tirada entre Champéry e Bulle, curta etapa de 136 km que contava com algumas contagens de montanha de categoria inferior no traçado desenhado pela organização, a Suiça festejou a “sua 2ª vitória” na prova com a vitória do jovem Stefan Kung da BMC. Num dia marcado pelas péssimas condições atmosféricas que se registaram (piso muito molhado durante toda a corrida; neve e muito frio à mistura) o jovem contra-relogista suíço de 23 anos conseguiu alcançar a sua 12ª vitória da sua carreira enquanto profissional, voltando a triunfar num palco onde já tinha conquistado uma etapa na edição de 2015. Continuar a ler “Volta à Romandia – Resumo da 2ª e da 3ª etapa”

Albasini vence a 2ª etapa da Volta ao País Basco

Como referi ontem no post relativo à 1ª etapa da prova, a Orica tinha no ciclista suiço um dos possíveis candidatos a uma vitória de etapa. Na trabalhosa chegada a Eltziego, o all-arounder da equipa australiana agradeceu o esforço da sua equipa na protecção garantida na parte final face às últimas dificuldades do dia (a ligeira inclinação de acesso à cidadela de Eltziego; a possibilidade de abanicos) e sprintou como se não houvesse amanhã para ganhar a tirada.

A etapa de ontem trouxe apenas espectacularidade na parte final. Anulada a fuga do dia, composta por Fabricio Ferrari da Caja Rural e Luis Angel Mate da Cofidis (mais uma vez as duas equipas aproveitaram o momento para colocar literalmente “publicidade” durante horas na frente dos telespectadores da prova) as equipas dos candidatos e dos finalizadores presentes na prova, voltaram a ir para a frente do pelotão para controlar a corrida e posicionar bem os seus corredores com aspirações. Solto de responsabilidades em virtude do tempo que perdeu com o furo na primeira etapa, Julian Alaphillipe apareceu na frente do pelotão a acelerar o ritmo para arrepiar caminho para o sprinter que a Quickstep levou para o País Basco: o argentino Mauro Richeze. O ciclista argentino intrometeu-se no sprint final mas não teve pernas (no fundo ninguém teve) para a pica de Michael Albasini. Numa chegada muito técnica em curva, o suiço demonstrou que levava a lição bem estudada de casa ao lançar o seu sprint na viragem, antes dos 150 metros para a linha de chegada quando toda a concorrência previa o lançamento do sprint depois da placa dos 150 metros.