Análise – Final da FA Cup – Arsenal 2-1 Chelsea

2 anos depois da última conquista da competição, Arséne Wenger volta a conquistar a Taça de Inglaterra. No maravilhoso palco de Wembley, as duas equipas de Londres ofereceram-nos um daqueles espectáculos de encher o olho. O Arsenal finalizou uma temporada muito difícil da melhor forma, realizando uma extraordinária exibição contra o campeão em título, o Chelsea de Antonio Conte. O resultado de 2-1 acabou por não espelhar a predominância dos Gunners numa partida em que a formação de Antonio Conte cometeu muitos erros defensivos e foi-se deixando enredar na fabulosa teia estratégica tecida pelo treinador gaulês do Arsenal.

Olivier Giroud e Aaron Ramsey acabaram por ser os heróis da partida, num desafio em que sinceramente foi-me bastante difícil atribuir uma menção honrosa em virtude da prestação incrível de várias unidades do Arsenal. Num dos primeiros toques na bola após a sua entrada para o lugar do desequilibrador Danny Welbeck, o francês assistiu o galês para o golo da vitória, quebrando por completo um ligeiro ascendente do Chelsea (reduzido a 10 por expulsão de Victor Moses) no jogo.

Continuar a ler “Análise – Final da FA Cup – Arsenal 2-1 Chelsea”

Anúncios

Bloco de Notas da História #5 – Imagens raras de Mesut Ozil aos 17 anos

Excerto do documentário “A Time Journey with Mesut Ozil” de Aljoscha Pause. 

Estas imagens remontam a um torneio de futebol juvenil indoor disputado durante a habitual pausa do futebol germânico em Janeiro de 2005 quando o médio internacional alemão tinha 17 anos e estava a poucos meses de se estrear pela equipa principal do Schalke. Repare-se nos pormenores interessantes que o documentário oferece: na altura, o jogador ainda não possuía nacionalidade alemã apesar de ter nascido em 1988 em Gelsenkirchen mas já ambicionava jogar pela selecção alemã em detrimento da selecção turca. Nas bancadas do torneio estava presente o seleccionador alemão Joachim Low, o homem que haveria de promover a estreia do jogador na Mannschaft assim como a sua condição de titular indiscutível e peça fulcral na engrenagem da selecção alemã.