A imagem do dia!

A fantástica ultrapassagem executada a 6 voltas do fim por Miguel Oliveira ao piloto que hoje se consagrou oficialmente como o novo Campeão do Mundo da categoria de Moto 2, Franco Morbidelli. No Circuito de Valência, na última prova da temporada de 2017, o piloto português fez jus ao ditado que afirma que não “há 2 sem 3”. Vitórias, neste caso. Os 3 triunfos alcançados pelo português nas últimas provas da temporada, abrem o apetite para o ano de 2018. Se tudo correr bem, ou seja, se o Miguel não sofrer qualquer percalço (queda, lesão) que o impeça de vir a disputar todas as provas do campeonato, estou convicto que daqui a precisamente 1 ano poderemos vir a festejar o primeiro triunfo de um piloto português na 2ª categoria da prova rainha do motociclismo mundial. Assim desejamos todos! Da minha parte fica prometido que passarei na próxima temporada a acompanhar mais as prestações do piloto de Almada.

Imagem do dia

Miguel Oliveira

Temos homem! Parabéns, Miguel Oliveira! Estas duas vitórias, e a resolução total dos problemas que se verificaram ao longo da época com a sua KTM abrem o apetite para a próxima temporada! Terá o piloto português todas as condições para lutar pelo título mundial da categoria em 2018? Só o futuro o dirá (nestas coisas do motociclismo é preciso ter alguma cautela porque como pudemos constatar este fim-de-semana com o azar de Thomas Luthi, uma queda na ponta final do campeonato pode arruinar um ano de trabalho), mas eu creio que, de todos os pilotos que ficarão na classe de Moto 2 (tanto o campeão Franco Morbidelli como o vice-campeão mundial Thomas Luthi irão rumar à Moto GP) o piloto português é aquele que reune melhores condições (equipamento, experiência, equipa) para se constituir como o principal candidato ao título mundial da categoria.