Bloco de Notas da História #37 – Obrigado e até sempre Grande Regista! (1ª parte)

Definição de “Regista” –  Segundo os teóricos do pensamento futebolístico da escola italiana, um Regista é um médio construtor de jogo recuado criativo (um dos dois criativos de uma equipa; o outro é o trequartista, o jogador que joga nas costas dos avançados; vulgo o nosso 10 ou o engancm he argentino) que actua no espaço existente entre os defesas e os médios interiores com a missão específica de garantir à equipa qualidade e progressão na saída de jogo ou na fase de construção através de uma apurada e eficaz capacidade de passe e da sua visão estratégica, visão que lhe permite, a partir da sua posição recuada no terreno, tentar encontrar, em cada acção, a melhor forma para a equipa invadir os espaços adversários.  Continuar a ler “Bloco de Notas da História #37 – Obrigado e até sempre Grande Regista! (1ª parte)”

Bloco de Notas da História #21 – Lars Ricken – Dois golos que não me saem da cabeça

De vez em quando vem-me à memória, fazendo-me prender 30 ou 40 minutos numa viagem ao passado. 20 anos decorridos (como o tempo passa) sobre a grande vitória do BVB (leia-se em língua alemã BfB) na primeira edição do formato moderno da Liga dos Campeões frente à Juventus, ainda recordo com algum carinho a campanha da pragmática (para não dizer cínica; mais cínica que a Juve de Marcelo Lippi) equipa orientada por Otmar Hitzfeld. Continuar a ler “Bloco de Notas da História #21 – Lars Ricken – Dois golos que não me saem da cabeça”

Os golos do dia

Ainda há uns dias escrevi aqui neste blog, para refutar de resto a ideia que alguns adeptos portugueses tendem a manter sobre o futebol italiano, que muitas vezes o tesouro encontra-se facilmente nas equipas do meio da tabela. Senão vejamos estes 3 momentos:

Empoli 3-1 Bologna

4 golos, todos eles de uma proeza técnica assinalável num jogo que teve um pace altamente frenético, pace que de resto é uma constante no Empoli das últimas 2 temporadas, apesar da equipa toscana estar neste momento a lutar arduamente pela manutenção na Serie A. Destaque evidente para o golo dos visitantes, golo no qual o jovem médio ganês Godfred Donsah, jogador que vem de uma nova escola de médios africanos de enormíssima qualidade (Amadou Diawara do Napoli, Assane Diousse do Bologna, Alfred Duncan do Sassuolo), serve com um passe de 60 metros a entrada de Simone Verdi no flanco direito, reduzindo ao minimalismo a acção de contragolpe da equipa da Emilia Romagna. O resto é um trabalho magnífico do extremo do Bologna sobre os defesas do Empoli para colocar a bola no enquadramento perfeito para o seu fantástico tiro de canhota! Continuar a ler “Os golos do dia”