Bloco de Notas da História #13 – Top 10 dos 31 anos de consulado Berlusconi no Milan

Como dizia a cantiga (cujo autor sinceramente já não me recordo) “x anos é muito tempo” e no fundo a cantiga não poderia estar mais perto da verdade no caso de Sílvio Berlusconi. Il Cavaliere findou ontem o seu ciclo de 31 anos à frente do Milan, no dia em que o clube foi vendido por 740 milhões de euros a um consórcio de empresários chineses, o Rossoneri Sport Investment Lux, consórcio que é liderado pelo empresário Li Yonghong, o homem que irá comandar a partir de hoje os destinos do colosso clube da região da Lombardia. Para trás, neste enorme rasto de 31 anos, ficaram 29 títulos. 29 títulos conquistados sob a batuta do homem que é seguramente uma das figuras mais amadas e também mais odiadas da História da Itália Unificada, em conjunto com a preciosa ajuda do seu braço direito Adriano Galliani. No momento da despedida, decidi escrever um post sobre o longo legado deixado no clube pelo “Duce” dos tempos modernos, num formato estruturado em 10 breves capítulos divididos por vários posts.  Continuar a ler “Bloco de Notas da História #13 – Top 10 dos 31 anos de consulado Berlusconi no Milan”

Breve análise: Juventus 2-1 Milan

A Juventus cimentou hoje a liderança da Série A ao bater o Milan por 2-1 no Juventus Stadium em Turim. Com um penalty (batido de forma soberba por Paulo Dybala; faltou um bocadinho para o jovem Gigi Donnarumma fazer uma defesa histórica que seria a cereja no topo do bolo na grande exibição que fez em Turim) muito duvidoso ao cair do pano, assinalado pelo árbitro de baliza, motivo que levou Carlos Bacca a tentar agredir o dito já no acesso aos balneários, os bianconeri reforçaram a liderança da prova (possuem agora 11 pontos de vantagem para a Roma; os romanos tem menos um jogo) e deram um passo de gigante rumo à conquista do histórico hexacampeonato.

Do jogo desta noite saliento 3 aspectos, todos muito breves, sem ir à raiz dos problemas: Continuar a ler “Breve análise: Juventus 2-1 Milan”