Ou como quem diz, por outras palavras: a regra do fairplay financeiro falhou redondamente e eu acho que tenho uma nova ideia de génio

 

«Estou a pensar seriamente em limitar o orçamento dos clubes para os salários dos jogadores. A diferença entre os clubes mais ricos e os outros está a aumentar de forma perigosa e isto preocupa-me. Os clubes contratam mais jogadores do que realmente precisam e com um teto salarial pensariam mais naquilo que os jogadores realmente valem» – Aleksandr Ceferin, presidente da UEFA.

 

Nem sei sinceramente o que hei-de pensar de Aleksandr Ceferin: se o esloveno é um sonhador ou se é simplesmente um ingénuo que caiu de para-quedas na presidência da UEFA. Continuar a ler “Ou como quem diz, por outras palavras: a regra do fairplay financeiro falhou redondamente e eu acho que tenho uma nova ideia de génio”

Momentos da jornada europeia de qualificação para o Mundial

O fantástico momento individual do extremo bielorusso Pavel Savitskyi na vitória de Bielorussia frente à Bulgária por 2-1 no jogo a contar para o grupo A. Jogada de processos simples dos bielorussos. Passe muito bem calculado em profundidade do centrocampista Stanislav Dragun para a corrida do seu avançado frente ao central búlgaro Vasil Bozhikov. Com um drible para o interior, o avançado bielorusso do modesto Neman Grodno da liga bielorussa, tirou o seu oponente directo do caminho antes de realizar a preciosidade técnica que só parou no fundo das redes de Nikolai Mihaylov. Continuar a ler “Momentos da jornada europeia de qualificação para o Mundial”

A um passo do sonho! – Ugra 1-2 Sporting

Ao meio na imagem, o mágico Alex Merlim abriu pela 2ª vez, com o seu 5º golo na competição, as portas da final da UEFA Futsal Cup para a turma leonina. Com um maravilhoso 1×1 na ala esquerda seguido do clássico remate de bico, o mágico italo-brasileiro apareceu no momento em que a equipa precisava da sua criatividade, face à falta de sorte (e às defesas do internacional georgiano Kupatadze) que a equipa estava a revelar no capítulo da finalização.

Vitória mais que justa para a exibição confiante e assertiva que a turma de Nuno Dias realizou na quadra da Arena de Almaty. Em quase todos os departamentos de jogo, o Sporting foi superior à equipa que se sagrou campeã europeia. Apesar de ter existido um certo equilíbrio no número de remates efectuados (com um ligeiro ascendente para o Ugra; 48 contra 46 do Sporting) a turma leonina criou mais perigo e mais oportunidades de golo (dos 46 remates realizados pelos jogadores do Sporting, 23 foram defendidos e 3 foram ao poste; os russos só obrigaram Marcão a ter que se aplicar em 13 e foram até poucas as oportunidades claras de golo construídas ao longo dos 40″) foi muito mais assertiva a defender (pressionou mais e melhor na 2ª e 3ª linha de marcação; baixou sempre com muita eficácia assim que os russos procuravam municiar em profundidade os seus seus pivots; fecharam-se relativamente bem no 5×4) e mais assertiva a pressionar e por conseguinte a condicionar o futsal dos russos. Continuar a ler “A um passo do sonho! – Ugra 1-2 Sporting”

A final é nossa!

Acabou há 3 minutos na Arena de Almaty! O Sporting eliminou o campeão europeu de futsal, os russos do Ugra, nas meias-finais da UEFA Futsal Cup. Resultado justíssimo para a turma de Nuno Dias num jogo em que os leões foram mais fortes em todos os departamentos do jogo, tiveram mais oportunidades de golo, defenderam melhor e criaram mais oportunidades de golo. Mesmo assim a equipa portuguesa teve que sofrer a bom sofrer nos últimos minutos contra o bem trabalhado 5×4 dos russos.

Escreverei a crónica do jogo mais logo.

À Conquista da Glória

É já amanhã pelas 13 horas (transmissão em directo na RTP) que o futsal do Sporting tentará nesta vistosa e futurista Arena de Almaty no Casaquistão conquistar o Título que falta no Museu de Alvalade: a UEFA Futsal Cup. Nas meias-finais da prova, a equipa comandada por Nuno Dias defrontará os actuais campeões europeus, os russos do Gazprom Ugra, equipa do bem conhecido Éder Lima, pivot brasileiro naturalizado russo que já defrontou várias vezes a selecção portuguesa com a camisola daquele país em europeus e mundiais da modalidade.

Conheça melhor esta equipa do Ugra (vs Dínamo de Moscovo em Novembro de 2016, precisamente o adversário que o Sporting eliminou em Odivelas na Ronda da Elite da UEFA Futsal Cup)

Algumas notas sobre a eleição de Fernando Gomes para a vice-presidência da UEFA


Foto: Tiago Petinga\Agência Lusa

A nomeação de Fernando Gomes para uma das vice-presidências no “Consulado Ceferin” na UEFA não me causou muita admiração. Por inerência do peso que o futebol português ganhou no cenário europeu em virtude da vitória da nossa selecção no Euro 2016, fiel da balança a favor deste em contraposição à perda de influência dos nossos clubes no cenário internacional, Aleksander Ceferin jamais poderia formar um executivo sem a presença do penumbroso rei do futebol português. A nomeação foi merecida? Não, não foi. Fernando Gomes tem feito muito pouco pelo futebol português ao longo da sua estadia no órgão que tutela o futebol português. Um resumo mais lato destes anos leva-me a referir que de bom dos mandatos de Gomes, apenas se trilhou uma evolução positiva no futebol feminino, dotando-o de uma maior competitividade no escalão sénior com a entrada dos “tubarões” do futebol masculino e de mais verbas para os clubes pequenos, os verdadeiros formadores do futebol feminino.

Continuar a ler “Algumas notas sobre a eleição de Fernando Gomes para a vice-presidência da UEFA”

Onde o dinheiro que a UEFA manda para Desenvolvimento não chega

ereira adémia

Via “Um azar do Kralj” 

Ereira vs Adémia – Campeonato distrital de Juvenis da AF Coimbra

Não é relva, não é pelado. É um terreno de ervas daninhas que fazem lembrar aqueles ervados onde a minha cadela se mete para ir buscar carraças. É um daqueles sítios onde os milhões que são enviados pela UEFA (relativos à participação das nossas selecções nas grandes provas europeias) para a FPF para Desenvolvimento do Futebol Português, ou seja, para dotar os clubes de melhores infraestruturas e de equipamentos mais modernos, não chegam e provavelmente nunca chegarão.

É um autêntica vergonha para um país que respira 100% futebol ainda existirem situações destas nas quais se coloca em risco a integridade física de jovens de 14 e 15 anos. Vergonha maior é quando vemos a Federação a pagar centenas de milhares de euros em prémios de jogo, prémios de participação e custos de estágio a jogadores que deviam representar o país só pelo orgulho que é vestir a camisola do seu país. Esses milhares de euros davam um “jeitão” a dezenas senão centenas de colectividades no nosso país. Isso é que é efectivamente Desenvolvimento: usar a prática desportiva como um multiplicador de benefícios para o presente e para o futuro da sociedade.