Volta à Polónia – 2ª e 3ª etapa –

Sacha Modolo conquista a sua 6ª vitória da temporada no frenético sprint disputado na chegada a Katowice.

A 20 km da meta ninguém previa o que viria a acontecer na chegada a Katowice. A 2ª etapa da Volta à Polónia parecia estar envolta na verdadeira paz do senhor. O bando de fugitivos que passou “meio-dia” na estrada não teve recursos para fazer aquecer sequer os homens da Bora e da Trek. Na verdade, o seu intuito também não era, de facto, esse mas sim a possibilidade de mostrar os símbolos dos patrocinadores estampados nas suas camisolas. O ritmo de corrida que se verificava até esse preciso momento era baixo e tudo apontava para que a etapa pudesse caminhar com muita tranquilidade para os últimos km.  Continuar a ler “Volta à Polónia – 2ª e 3ª etapa –”

Anúncios

Os golos do dia

Comecemos pelo primeiro golo do Benfica frente ao Arsenal na copiosa derrota sofrida pelos encarnados frente aos Gunners por 5-2. Não preciso de medir bem as palavras. A derrota foi copiosa. Não pelo que o Benfica fez nos momentos ofensivos, porque os encarnados fizeram um jogo muito aceitável no plano ofensivo, não pelas falhas defensivas (falhas que de resto têm vindo a ser o principal problema para Rui Vitória nesta pré-temporada) mas pelo banho de futebol que os encarnados encaixaram dos londrinos na 2ª parte. Se me dessem hoje, face ao futebol que os Gunners tem vindo a praticar nesta pré-temporada, um contrato no qual se estipulasse que os gunners venceriam a Premier League se continuarem a praticar este futebol, tenho a certeza que o assinava sem reservas e sem ver as abusadoras regras estipuladas nas letras miúdinhas a rodapé. No entanto, sei, por experiência que a equipa de Arsène Wenger é uma equipa que costuma encantar imenso nos jogos teoricamente mais fáceis para posteriormente, penar naqueles onde tem a obrigação de fazer a diferença, ou seja, nos jogos contra os outros grandes do campeonato, ou no terrível e assumidamente nefasto trânsito natalício.  Continuar a ler “Os golos do dia”

Imagem do dia

Um final feliz! Haimar Zubeldia pendurou ontem, aos 40 anos da idade, a sua bicicleta perto de sua casa (Guipuzkoa) na Clássica de San Sebastian conforme o que tinha planeado no início desta temporada. Para trás ficam 20 anos de um enorme profissionalismo e de um percurso bastante difícil (principalmente quando o ciclista teve que lidar, no ano de 2012, com uma cardiopatia que quase lhe terminou a carreira) com pouquíssimas falhas. O trepador formado na magnífica escola de escaladores que era a antiga equipa basca Euskatel (faz muita falta ao ciclismo; a formação basca era uma verdadeira escola de formação de talentos para a alta montanha) adaptava-se muito bem a qualquer estatuto que lhe fosse dado numa equipa e não desiludia nenhum director desportivo que apostasse todas as suas fichinhas nas suas capacidades e no seu elevadíssimo índice de trabalho: o ciclista basco tanto era capaz de liderar equipas como era capaz de ser visto constantemente a fazer o penoso vaivém entre o pelotão e os carros de apoio para transportar águas para os companheiros. Continuar a ler “Imagem do dia”

Michal Kwiat “Supersonic” Kowski vence a explosiva Clássica de San Sebastian

Explosiva. Táctica. Demasiado táctica. Incisiva. A edição deste ano da mítica Clássica de San Sebastian voltou a oferecer-nos ciclismo no seu seu estado puro: explosivo, emotivo, pensado ao pormenor e ofensivo. Na chegada a San Sebastian, o polaco Michal Kwiatkowski, ciclista que se tornou campeão do mundo em 2014 em solo espanhol (mais concretamente na lindíssima região de Ponferrada) juntou a vitória na clássica mais emblemática que é disputada aqui no país vizinho ao seu extenso currículo neste departamento de provas. A Sky mereceu mereceu por inteiro a vitória conquistada ao sprint pelo all-arounder polaco. Com uma abordagem extremamente ofensiva (e causadora de imenso desgaste nos rivais) nos últimos 30 km, a formação britânica foi aquela que mais esforços realizou para poder festejar a vitória no final dos inclinados e expressivos 230 km de corrida. Num final disputado ao sprint em grupo reduzido, Kwiat fez prevalecer a sua superioridade ao nível da finalização de etapas para bater a gigante concorrência que se formou nos últimos 10 km da prova. Continuar a ler “Michal Kwiat “Supersonic” Kowski vence a explosiva Clássica de San Sebastian”

Volta à Polónia – 1ª etapa – A raiva de Peter Sagan

Rui Costa está na Polónia a participar na grande volta daquele país. A prova polaca servirá essencialmente ao português para se preparar para a sua participação na Vuelta. O melhor ciclista português da actualidade não irá participar na prova de estrada dos Campeonatos Europeus de Ciclismo no próximo dia 6.

 

Dos Campos Elísios passamos directamente para o verão polaco. A 74ª edição da Volta à Polónia já está na estrada. Até dia 4, sexta-feira, 154 ciclistas irão tentar tentar conquistar uma prova de 7 etapas (entre as quais 3 etapas de montanha com 2 chegadas em alto) que já foi conquistada por nomes de características tão díspares como Darius Baranowski, Serguei Ivanov, Ondrej Sosenka, Laurent Brochard (o verdadeiro Axel Rose do ciclismo!), Kim Kirchen, Stefan Schumacher, Johan Van Summeren, Jens Voigt, “Bala” Alessandro Ballan, Daniel Martin, Peter Sagan, Moreno Moser, Pieter Weening, Rafal Majka, Jon Izaguirre ou Tim Wellens da Lotto-Soudal. Wellens não está presente na edição deste ano. Dos restantes vencedores dos últimos anos (alguns já terminaram as suas carreiras) estão presentes nomes como Peter Sagan, Rafal Majka e Moreno Moser. Continuar a ler “Volta à Polónia – 1ª etapa – A raiva de Peter Sagan”

Sporting 1-0 Fiorentina – aspectos positivos e aspectos negativos da exibição do Sporting

Aspectos positivos  Continuar a ler “Sporting 1-0 Fiorentina – aspectos positivos e aspectos negativos da exibição do Sporting”

O golo do dia

Do que tenho visto da participação do Inter na International Champions Cup, ou muito me engano ou Luciano Spaletti está a alimentar um verdadeiro, produto e proficiente “cavalão de corrida” para o contra-ataque. Continuar a ler “O golo do dia”